Cronologia

  • 06 de agosto de 2002
    Gonzalo Sánchez de Lozada é eleito presidente pelo Congresso, derrotando o líder cocalero Evo Morales (MAS).

  • Janeiro de 2003
    Primeira onda de protestos contra a tentativa do governo de erradicar o plantio de coca. A repressão é brutal, causando a morte de 12 pessoas.

  • Fevereiro de 2003
    Congresso da COB derruba antiga direção e aprova plataforma de luta contra o governo. Nova onda de protestos é convocada pela COB contra o tarifaço do governo. O saldo da repressão de Goni é de 24 mortos.

  • Abril de 2003
    Outra paralisação convocada pela COB pára a Bolívia por 24 horas.

  • 15 e 20 de setembro de 2003
    Camponeses da região do lago Titicaca iniciam bloqueios de estrada em protestos contra a exportação de gás para os EUA.

  • 29 de setembro
    A COB convoca greve geral por tempo indeterminado exigindo a renúncia de Goni. Após uma semana de greve o relutante MAS de Evo Morales adere à greve.

  • 9, 10 e 11 de outubro
    Na cidade industrial de El Alto, próxima à La Paz, a greve começa a se radicalizar.

  • 12 e 13 de outubro
    Uma verdadeira insurreição toma conta de El Alto e se generaliza pela capital. Manifestantes enfrentam o Exército por toda a cidade. Barricadas são erguidas e bloqueiam a capital. Lozada suspende a venda de gás, mas a população segue nas ruas gritando “que se vá el gringo”.

  • 14 de outubro
    Os EUA dão apoio a Sánches de Lozada. Continua a greve geral por tempo indeterminado até a derrubada de Lozada e já há crise de abastecimento em La paz em função do cerco promovido pelos operários e camponeses. O saldo até aqui é de 86 manifestantes mortos.

    LEIA TAMBÉM:
    O dia-a-dia da `Guerra do Gás` (em espanhol)

    Post author
    Publication Date