Coordenação dos movimentos anti-guerra reúne 28 países e propõe novas ações

Dirceu Travesso, militante do PSTU e membro da executiva nacional da CUT, esteve em Londres na reunião convocada pela Coalizão Parem a Guerra. Para ele, o encontro representou um “grande avanço do movimento contra a guerra na medida em que propôs um plano de mobilizações coordenadas no mundo”. Segundo Dirceu, a tendência é que se incorporem mais países à próxima jornada mundial de lutas. Abaixo publicamos o manifesto aprovado.

“Após o sucesso sem precedentes do dia global contra a guerra em 15 de fevereiro, nós anunciamos uma escalada maciça de ações nas próximas semanas para tentar evitar a guerra. Nós acreditamos que a guerra contra o Iraque está errada tendo ou não o apoio da ONU.
Haverá ação direta em instalações militares para paralisar o transporte militar, pressão de massas sobre parlamentares e representantes da ONU, greves e ocupações estudantis, atividades nos locais de trabalho, assembléias e consultas populares contra a guerra.
Agora cada dia é crucial para impedir a guerra.
E muitos países haverá manifestações de massa no 8 de março – Dia Internacional da Mulher.
Em muitos países haverá manifestações, protestos e desobediência civil de massas no dia 15 de março em solidariedade com a manifestação “Convergir na Casa Branca” em Washington.
No dia 21 de março haverá, onde for possível, um dia de solidariedade sindical contra a guerra. Isto envolverá assembléias nos locais de trabalho e várias formas de manifestação. Em alguns países greves nacionais contra a guerra estão sendo planejadas. Chamamos os sindicatos de todos os países a apoiar e promover atividades contra a guerra.
Nós alertamos os partidários da guerra que se eles ignorarem a opinião pública mundial e lançarem um novo ataque contra o Iraque, haverá uma grande onda de resistência.
No dia do ataque chamamos a realização de protestos de massa no centro de todas as cidades do mundo.
No domingo seguinte nós chamamos manifestações de massa em todas as cidades centrais.
Permaneceremos ombro a ombro com o povo iraquiano em convocar todos em todos os lugares a dar sua contribuição na tentativa de parar esta guerra insana.”

Post author
Publication Date