Como funciona o roubo do gás

A descoberta de gás transformou a Bolívia na segunda reserva de gás na América Latina, somente inferior a Venezuela. O preço do metro cúbico do gás no mercado mundial oscila entre dois e quatro dólares, mas o acordo do governo com o consórcio de empresas petroleiras Pacific LNG, formado pela espanhola Respol e a britânica British Petroleum, quer levar o gás para 0,7 centavos de dólar.

O lucro estimado é de um bilhão e duzentos milhões de dólares e o Estado boliviano ficaria com algo em torno de 40 a 70 milhões. É um roubo! Pela legislação boliviana, o imposto cobrado (18%) se dá pelo valor do gás no poço e não no mercado.
A Petrobrás também participa deste roubo. O gás chega ao Brasil com um valor de um bilhão e duzentos milhões de dólares. No entanto, a Petrobrás “deixa” na Bolívia somente 90 milhões em impostos. Além do que, o preço pago pelo Brasil (U$ 1,20) é bem inferior ao do mercado mundial.
Post author João Ricardo Soares,
da redação
Publication Date