Manifestação em Brasília no dia 29 de março Foto Ricardo Stuckert

O chamado “superpedido” de impeachment do presidente Jair Bolsonaro será protocolado nesta quarta-feira (30) em Brasília. A iniciativa organizada pela ampla campanha Fora Bolsonaro reúne partidos políticos, movimentos sindical e sociais, reunindo os 121 pedidos pedidos já encaminhados à Câmara dos Deputados. Pretende dessa maneira pressionar o presidente Arthur Lira (PP-AL) para que abra imediatamente o processo de impeachment.

A entrega coletiva dos pedidos está programada para 14h30 na Câmara dos Deputados e contará com a presença de líderes partidários e representações dos movimentos e entidades que atuam na campanha por Fora Bolsonaro. Do lado de fora, um protesto com representação dos movimentos sindical e sociais ecoará nas ruas a entrega de documentação no Congresso Nacional.

Leia também

Dia 3, todos às ruas pelo Fora Bolsonaro e Mourão

A CPI da Covid-19 vem comprovando que a falta de vacinas não é somente uma questão de descaso do governo diante da pandemia. É ainda mais grave. Está envolvido um grande escândalo de corrupção com propina para a compra da vacina Covaxin.

Contudo, a corrupção que vem sendo comprovada nessas investigações, na realidade, é apenas a ponta de um iceberg. Já temos as rachadinhas, os “laranjas” dos mandatos dos filhos, a compra da casa de Flávio Bolsonaro e tantos outros, mas as provas eram jogadas para debaixo do tapete. Além disso, é necessário apontar os crimes que já vinham sendo cometidos contra o meio ambiente, os povos indígenas e quilombolas do Brasil; a condução genocida durante a pandemia e outras ações que já seriam suficientes para a abertura do processo do impeachment.

No Brasil, cresce o número de pessoas que morrem de fome, morrem pela violência policial, nas mãos de milicianos, por racismo, machismo e LGBTifobia – a maioria em decorrência da política de ódio promovida por este governo ou pelo total descaso com a vida do povo pobre. Uma política genocida!

A CSP-Conlutas é uma das signatárias do superpedido de impeachment por ser uma das integrantes da campanha Fora Bolsonaro desde o início e entender que as iniciativas unitárias para defender a vida e colocar para fora esse governo genocida são necessárias. “É urgente botarmos pra fora Bolsonaro, Mourão e toda a sua tropa”, defende o integrante da Secretaria Executiva Nacional Atnágoras Lopes.

A central também valoriza a amplitude da ação e o fato de estar amparada em mobilizações da classe trabalhadora. “É importante essa iniciativa e quanto mais ampla for, melhor. Destacamos especialmente o fato deste protocolo estar sendo combinado com o que de fato pode e deve decidir os rumos da vida da nossa classe que são as mobilizações de rua, e a nossa luta enquanto central neste momento também é a construção de uma greve geral sanitária”, ressalta o dirigente.

A entrega do superpedido vem sustentada pelas mobilizações nacionais de rua do 19M e 29J, assim como contará com ato em Brasília nesta quarta-feira (30) e as manifestações nacionais marcadas para o próximo sábado, dia 3 de julho.

Esse é o caminho, esse é o terreno que a nossa classe deve ocupar, porque é na luta direta que nós devemos construir as saídas para o país e para nossas vidas”, finaliza Atnágoras.