Nesta terça-feira (24/11) o PSTU, a CSP-Conlutas, a Resistência Bancária e, sobretudo, todos(as) lutadores(as) de Passo Fundo estão de luto. É com muita tristeza que comunicamos o falecimento do camarada Jair Domingos Gaiardo aos 58 anos. Um camarada que dedicou toda sua vida à causa dos trabalhadores, à luta pela revolução socialista no Brasil e em todo mundo. Um camarada de luta de todos os dias, que já está fazendo falta e de quem sentiremos uma saudade imensa. Um revolucionário convicto até o fim.

Como socialista revolucionário e da Direção Regional do PSTU Passo Fundo, é raro encontrar um ativista ou militante de Passo Fundo que não o conheça. Jair reivindicava-se marxista, leninista e trotskista, confiava na luta da classe operária e de toda classe trabalhadora. Por isso, nestes anos em que muitos abandonaram a luta pelo socialismo e fizeram todo tipo de alianças espúrias com a classe dominante, Jair manteve-se sempre firme e do mesmo lado, o lado da classe trabalhadora contra a burguesia, o lado da independência de classe, o lado do internacionalismo proletário, o lado da revolução socialista. Não é à toa que sua última contribuição tenha sido um texto de polêmica, que fez questão de assinar, questionando toda a esquerda reformista de Passo Fundo, diante das capitulações à democracia burguesa nas eleições municipais.

Um camarada corajoso e intenso. Não recuava na defesa da Revolução Socialista. Era enérgico sem ser agressivo. Sempre preciso na defesa de um futuro socialmente justo, sem impor aos ouvintes sua utopia. Quando os nervos estavam à flor da pele, se apresentava com sua peculiar calma. Jair era um incansável defensor da vida. E a vida só seria vivida na sua plenitude com a transformação social, com a materialização do comunismo, lutou o bom combate.

Jair era assim. Intenso e abnegado. Um gigante. Aprendemos com ele a multiplicar e dividir este sentimento pela vida. Pela Revolução Socialista. É assim que somos. Não capitulamos por comodismo ou privilégios. Não nos rendemos nunca. Lutamos até o último suspiro. Teu último suspiro chegou hoje camarada. Mal estamos conseguindo escrever. As lágrimas escorrem. As palavras faltam. Continuamos resistindo em acreditar que se foi. Fica difícil seguir em frente. Mas devemos seguir. Para que não nos faltem forças te levaremos sempre junto.

Com esta convicção, construía o PSTU, seção brasileira LIT/QI. Sua partida foi repentina. Sentia algumas dores, quando não foi possível suportar foi internado e hoje recebemos a notícia que nos deixou devido a uma infecção generalizada. Cabe a nós dar conta de levar adiante nossa luta. Luta que Jair dedicou toda sua vida.

Jair deixou a esposa e dois filhos. Nossas condolências, solidariedade e apoio aos familiares. Nenhuma palavra poderá diminuir a dor da sua perda, perdemos um dos imprescindíveis.

Àqueles que puderem homenagear uma última vez este guerreiro das causas da classe trabalhadora brasileira, informamos que seu velório será nesta quarta-feira (25/11) no Memorial da Paz, das 7 horas às 11 horas e 30 minutos, em Passo Fundo/RS.

Direção Regional do PSTU
Seção brasileira da Liga Internacional dos Trabalhadores – Quarta Internacional
Passo Fundo, 24 de novembro de 2020.