Blindagem da Imprensa e do Congresso garantem popularidade de Lula?

Lula blindado pela mídia e pela direita

Apesar da blindagem, PT não escapa do desgaste provocado pelas sucessivas revelações de corrupção.Pesquisa divulgada pelo instituto Sensus mostra que, apesar de todo o desgaste sofrido pelo PT e pela Câmara dos Deputados durante a recente onda de denúncias e evidências de corrupção, Lula não teria sua imagem abalada. De acordo com a pesquisa, dos 3 mil entrevistados, 59% aprovam a gestão Lula, apesar do mar de lama que toma conta de Brasília. A margem de erro, segundo o Instituto, é de 3%.

Congresso e PT na mira
Cerca de 67% dos entrevistados que tomaram conhecimento das notícias acreditam nas denúncias realizadas pelo deputado Roberto Jefferson (PTB), dando conta da existência de um “mensalão” distribuído pela cúpula do PT aos deputados da base aliada do governo.

Para 35,4 % dos entrevistados, as denúncias comprometem a Câmara. O PT é o culpado segundo 31,2%. No entanto, nem tudo são flores para o governo. A corrupção aumentou durante o governo Lula para 40,3% da população, segundo a pesquisa.

Pesquisa
A pesquisa foi realizada de 5 a 7 de julho, antes, portanto, da prisão do assessor do deputado petista irmão de José Genoíno. O assessor, além de carregar R$ 500 mil em uma valise, escondia cerca de US$ 100 mil na cueca. Também não foi contabilizado na pesquisa o impacto da denúncia do favorecimento da empresa de telefonia Telemar ao filho de Lula, após sua posse. Esse caso só foi revelado no último final de semana.

Blindagem
O resultado da pesquisa confirma a blindagem patrocinada tanto pelo PT, quanto pela direita e pela própria imprensa à imagem de Lula. A nenhum deles interessa a queda do governo, que mantém a política neoliberal de FHC. Desde o início da avalanche de denúncias, Lula segue protegido.

O principal pivô da crise, o deputado Roberto Jefferson, a quem Lula disse que “passaria um cheque em branco”, fez questão, desde o início, de enfatizar a “inocência” do presidente. Chegou até mesmo a inventar a história que Lula teria chorado ao saber do esquema do mensalão, versão desmentida pelo próprio Aldo Rebelo, então ministro da Coordenação Política.

O próprio PSDB afirmou várias vezes que concentraria o foco das investigações no Congresso na corrupção existente nas estatais e em figuras secundárias do governo. Temem que uma investigação mais profunda desencave a corrupção do governo FHC, assim como derrubem o Lula. A tática tucana é enfraquecer o presidente para capitalizar nas próximas eleições.

Independência?
Entretanto, a pesquisa realizada pela Sensus sob encomenda da CNT, a Confederação Nacional dos Transportes, não inspira a mínima confiança. O presidente da entidade, Clésio Andrade, é vice-governador de Minas Gerais e membro do PL, partido da base do governo. Como se sabe, nem mesmo o tucano Aécio Neves, governador mineiro, escapou das acusações de corrupção e relações promíscuas com Marcos Valério, o operador do mensalão.

Tão logo foi divulgado o resultado da pesquisa, nesta terça-feira, dia 12 de julho, Clésio Andrade correu à imprensa para alardear os bons resultados do governo. Os mercados reagiram bem ao anúncio e a Bovespa, após dias de intranqüilidade, fechou o dia com alta de 2,08%.

Água mole e pedra dura…
O resultado duvidoso divulgado pelo vice-governador de Minas contrasta com o sentimento que a cada dia toma conta da população. A decepção com o governo Lula vem se transformando rapidamente em ódio e repulsa.

Prova disso são os protestos contra o governo Lula, que crescem em todo o país. Em São Paulo já está marcado um ato, no próximo dia 20 de julho, quarta-feira, quando sindicatos e entidades do movimento popular protestarão contra a corrupção e as reformas neoliberais do governo, às 13 horas, em frente ao Banco Central, na Avenida Paulista. Assim como em São Paulo, outros atos deverão ocorrer em várias regiões do país.