Aposentados apresentam pauta de reivindicações unificada ao governo

Membros de diversas entidades e centrais que representam aposentados e pensionistas no país resolveram encaminhar uma pauta de reivindicações unificada ao governo federal. Uma reunião, realizada no dia 30 de janeiro, em São Paulo, definiu as principais demandas da categoria.

Participaram do encontro representantes da CUT, Força Sindical, Conlutas, entre outras organizações.

Dentre as principais reivindicações, está a de que o reajuste concedido aos beneficiários do INSS este ano seja o mesmo aplicado ao salário mínimo, para evitar que aumente ainda mais a desvalorização nas aposentadorias. Também será cobrado do governo a implementação de uma política de recuperação do poder de compra dos benefícios, a antecipação de 50% do 13º para junho e a regulamentação dos direitos previstos no Estatuto do Idoso.

Para o diretor da Cobap (Confederação Brasileira dos Aposentados, Pensionistas e Idosos) Josias de Melo, os aposentados precisam pressionar o governo para que suas reivindicações sejam atendidas. “Há uma pressão forte de alguns setores para se reduzir direitos dos aposentados por meio da reforma da Previdência. Mais do que nunca, precisamos estar juntos para barrar estes ataques e conquistarmos nossos objetivos“, disse Josias Melo, que também é presidente da Admap São José dos Campos. A Admap é a Associação Democrática dos Metalúrgicos Aposentados e Pensionistas, filiada à Conlutas (Coordenação Nacional de Lutas).