Anel tem importante vitória em congresso estudantil no Pará

Estudantes realizam 2ª assembleia da Anel no Pará
Afonso Reno

Foi aprovada a participação do DCE da Federal do Pará nos fóruns da ANEL e eleição de observadores para os Congressos da Conlutas e de UnificaçãoTerminou no dia 24 de abril o 5° Congresso dos Estudantes da UFPA (Universidade Federal do Pará), o CONEUFPA. O Congresso contou com a participação de aproximadamente 2.500 estudantes da capital e do interior do estado, com um grande peso dos estudantes dos campus de Marabá, Altamira, Bragança, Breves e Castanhal. Os estudantes da capital foram prejudicados por uma decisão da reitoria de não suspender as aulas, mas ainda assim houve uma grande participação até de estudantes de outras universidades. como a UEPA e UFRA.

A ANEL se fez presente nos cinco dias do congresso defendendo sua tese chamada “Não pare na pista”. Dentre vários temas abordados na tese, estava a questão da assistência estudantil e a necessidade de terem creches na universidade para as jovens mães. Infelizmente, não houve espaço para a apresentação e defesa das teses. O CONEUFPA foi organizado pelo DCE que é dirigido pelo MES-PSOL que construiu um congresso superestrutural, de cima para baixo, sem dialogar com a base e nem permitir que os companheiros da ANEL e outros pudessem participar da organização. Todavia, a ANEL esteve em mesas importantes como as do movimento estudantil e de educação e realizou uma plenária com os estudantes para apresentar sua tese, muito bem aceita entre os ativistas.

Nada será como antes na UFPA
No dia 24 pela aconteceu pela manhã a plenária final, onde várias propostas são apresentadas e votadas pela base do Congresso. A ANEL foi vitoriosa na maioria de suas propostas. Foi aprovado pela base que o DCE da UFPA irá participar dos fóruns da ANEL, mandando representantes.

Para Walter Silva Santos, coordenador do C.A de Ciências Sociais UFPA e da Executiva Estadual da ANEL, essa aprovação foi importante pois, segundo ele: “Significa a possibilidade dos estudantes da UFPA, a partir de agora, participarem de uma entidade que discute as demandas e as necessidades que nossa educação possui para se defender dos ataques do Governo Lula”. Outra vitória importante foi a aprovação da eleição de observadores para os Congressos da Conlutas e de Unificação.

Na votação mais tensa, a ANEL conseguiu aprovar que as eleições do DCE para este ano aconteça no segundo semestre, já que o MES e a CST defendiam que ocorressem ainda no primeiro semestre, durante os congressos, o que impediria que os ativistas da ANEL e outros pudessem participar da eleições. A votação para que fosse no segundo semestre foi esmagadora, fazendo com que após aprovação, a maioria cantasse: “Nada será como antes, com a Assembléia Nacional dos Estudantes- Livre“.

Já no dia 25 pela manhã ocorreu a 2ª Assembléia Estadual da ANEL com cerca de 50 estudantes, já que a maioria já tinha voltado para a casa. Entretanto, houve a participação de estudantes de Altamira, Paragominas, Castanhal e Macapá-AP. Houve uma mesa sobre a reorganização do Movimento Sindical, pela manhã e a tarde a realização de GT´S. A vitória do dia anterior foi lembrada e muito comemorada pelos estudantes presentes que saíram desta 2ª assembléia mais fortalecidos e convencidos da importância de solidificar a construção da ANEL no Pará. No final as propostas dos GT´S foram aprovadas e foi tirado um calendário de reunião da Executiva Estadual da Anel.