Agricultores da Conlutas ocupam o Incra em Belém

Cerca de 100 agricultores, ligados a Conlutas (Coordenação Nacional de Lutas), ocuparam a sede do Incra em Belém (PA), ao meio-dia desta segunda-feira, dia 29 de maio. Integram um assentamento e dois acampamentos, localizados no nordeste do Estado: o Assentamento Benedito Alves Bandeira, de Acará; Acampamento da Fazenda Tabaúna, de São Domingos do Capim e Acampamento Fazenda Oriental, em Concórdia do Pará.

Os camponeses estão reivindicando infra-estrutura nos assentamentos e acampamentos ligados ao Programa de Reforma Agrária do governo federal. Reivindicam energia, estradas com qualidade de circulação, escolas, postos de saúde etc.

Para eles, a situação no campo está cada vez mais difícil. Edmilson Andrade, vice-presidente da Associação do Assentamento Benedito Alves Bandeira, disse que “a reforma agrária do governo Lula é idêntica a de FHC, se resume a muita propaganda e pouca ação, ou seja, não existe política para a reforma agrária em nosso país. Só têm recursos para os grandes latifundiários e para o agronegócio, a agricultura familiar nunca tem vez”. E acrescentou: “Estamos cansados de ver as falsas propagandas na televisão dizendo que a luz chegou no campo (Programa Luz para Todos), que os créditos aumentaram, que tudo está uma maravilha. No nosso assentamento menos da metade das residências possuem energia elétrica. É por causa dessa situação que estamos aqui hoje, porque queremos melhores condições de trabalho e de vida”. Os agricultores buscam um encontro com o Superintendente do INCRA.

No fim da tarde, ocorreu uma reunião entre os representantes dos agricultores e o Comando Local de Greve dos Servidores do INCRA que estão em greve nacional. O objetivo é fortalecer a luta dos dois setores, já que hoje as entidades dos agricultores e o sindicato que representa os servidores do INCRA, fazem parte da CONLUTAS.