20 pérolas de 2007

Selecionamos abaixo as 20 frases mais significativas do ano que acaba. Lula é o campeão entre os que deixaram escapar o que pensa. Mas tem também Bush, Renan, Marta, Maluf…“Eu sei o que é greve de fome, dá uma fome danada”
Lula, sobre a greve de dom Cappio, em brincadeira de mau gosto, numa entrevista coletiva, com todo escárnio e crueldade de quem despreza dom Cappio e todos os brasileiros. Inclusive os que passam fome…
(Folha de S. Paulo, 20/12/2007)

“Eu prefiro ser uma metamorfose ambulante, mudar de acordo como as coisas mudam”
Lula, sobre a CPMF. Não precisava dizer. Qualquer um nota que as posições e os ‘amigos’ do presidente não se parecem em nada com os da década de 1980. E Lula vai mudando de acordo com as maracutaias do Planalto e os interesses dos empresários, banqueiros, deputados, senadores, usineiros…
(Blog do Noblat, 5/12/2007)

“Agora, pega na Rocinha. (…) Isso é uma fábrica de produzir marginal”
Sérgio Cabral, governador do RJ (PMDB),
defendendo, hipocritamente, o que parece uma política de esquerda: a legalização do aborto. O governador compara a natalidade de bairros da zona sul carioca com a da Rocinha e outras comunidades carentes, para sacar a sua pérola. Cabral é responsável pela morte de dezenas de pobres nos morros. É a mulher que deve decidir abortar, e não o Estado lhe impor como forma de controle de natalidade. O Estado tem de dar a ela o direito de criar seus filhos, se resolver tê-los, e de abortar, se assim quiser.

Eu não faço barganha, faço acordo programático.
Lula, em declaração à imprensa dias depois do escandaloso troca-troca de cargos, liberação de verbas e emendas para livrar a cara de Renan Calheiros no Congresso. Só pode ser pegadinha. É muita cara-de-pau…

“Nunca vi trabalho escravo no Brasil”
senadora Kátia Abreu (DEM-TO). Ela fez parte da comissão de senadores que visitou a usina Pagrisa, no Pará, onde fiscais do Ministério do Trabalho identificaram mais de mil trabalhadores em condições de trabalho escravo. Os senadores, que marcaram a visita com antecedência, foram “fiscalizar a atuação dos fiscais” e disseram que não encontraram indícios de escravidão. A senadora, por coincidência, faz parte da Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Para ela, é preciso “diferenciar o que é irregularidade trabalhista e trabalho degradante, coisas erradas, de escravidão”. Então tá.
(Folha de S. Paulo – 28/09/2007)

“Não acredito que haja qualquer prova de que Dirceu cometeu o crime de que é acusado”
Lula, em entrevista ao New York Times, durante a sua participação na Assembléia da ONU, nos Estados Unidos.
(23/09/2007)

Eu poderia ter contratado a Mônica Veloso como funcionária do meu gabinete. Mas preferi não fazer.
Renan Calheiros, presidente corrupto do Senado absolvido por seus parceiros de falcatruas… Quanta ética!
(Folha de S. Paulo, 13/9/2007)

Se fosse homossexual, poderia admiti-lo, ou até omitir, ou silenciar a respeito. Nesta hipótese, porém, melhor seria que abandonasse os gramados…
Manoel Junqueira Filho, juiz de Direito, na sentença por ele escrita sobre a queixa-crime do jogador Richarlyson. A Justiça não é para todos. A mentalidade dos juízes, a serviço da burguesia, age com discriminação e preconceito.
(Folha Online, 3/8/2007)

O acidente não foi no ar. Ninguém bateu no ar. Então, o acidente não tem nada a ver com o número de vôos em Congonhas.
Denise Abreu, diretora da Anac. No empurra-empurra da culpa sobre o acidente com o Airbus da TAM, vale o argumento mais cínico. Assim, pode-se esperar que continuará valendo o lobby das companhias. Ninguém quer abrir mão dos lucros de Congonhas. Em tempo: Denise foi condecorada enquanto os corpos eram recolhidos dos escombros do acidente.
(Folha de S. Paulo, 23/7/2007)

A polícia não está diante de nenhuma pessoa santa. Eu acho correta a atuação do governo do estado do Rio de Janeiro no Complexo do Alemão.
Lula, elogiando a chacina ocorrida na favela carioca no final de junho, mesmo já havendo provas de execuções.
(Jornal do Brasil, 12/7/2007)

Não quero condená-lo, quero absolvê-lo.
Romeu Tuma, corregedor do Senado, sobre o caso Renan Calheiros. Tuma é responsável por apresentar ao Conselho de Ética um relatório sobre o caso. A pizza está pronta, só falta escolher o sabor…
(Portal Terra, 31/5/2007)

Alguém fazer 90 dias de greve e receber os dias parados (…) deixa de ser greve e passa a ser férias.
Lula, para que não pairem dívidas sobre os seus planos para o funcionalismo. A regulamentação de Lula é a proibição da greve!
(Entrevista coletiva – 15/5/2007)

Vou alimentá-lo e vou levá-lo para passear.
George W. Bush, sobre a recepção a Lula em Camp David. Lula é o mais novo “bichinho de estimação“ do presidente norte-americano. Bem treinado e obediente, diga-se de passagem.
(Revista IstoÉ, nº 1954, Ed. 11/4/2007)

Temos de ter a percepção de que praia é bom e mulher bonita também.
Marta Suplicy, ministra do Turismo, exibindo um catálogo de moda-praia masculina e feminina em que o destaque é o corpo feminino. Um espaço menor é reservado aos modelos masculinos. Ao que parece, para a petista “feminista“, turismo sexual é ruim, “pero no mucho“…
(Folha de S. Paulo, 2/4/2007)

Ele pode dar uma grande contribuição ao país.
Lula, sobre Collor, no encontro “carinhoso“ com Collor, devolvendo elogios. De fato, Collor pode contribuir muito para aperfeiçoar o “mensalão“ de Lula…
(Agência Estado, 22/3/2007)

Os usineiros de cana, que há 10 anos eram tidos como se fossem os bandidos do agronegócio deste país, estão virando heróis nacionais e mundiais.
Lula. Com tantos “heróis“, o presidente vai formar uma Super-Liga em vez de uma equipe de governo. Em tempo: são os usineiros de cana quem mais mantêm trabalho escravo no país.
(Agência Brasil, 20/3/2007)

Quando fico vendo ministros que ganhavam muito bem vindo ganhar R$7 mil ou R$8 mil eu falo: são heróis.
Lula, achando baixo o salário de um ministro.
E quem ganha salário mínimo o que é? Esse comentário infeliz é uma verdadeira afronta aos trabalhadores brasileiros, que precisam trabalhar, muitas vezes, um ano inteiro para receber R$7 mil ou R$8 mil.
(Portal do Terra, 16/3/2007)

`Eu acho que tem trabalhador que poderia trabalhar um pouco mais.`
Lula, no lançamento do Fórum Nacional da Previdência Social, admitindo ser favorável à idade mínima para aposentadoria. Uma prévia do que virá com esse fórum…
(Estadão, 13/2/2007)

`Fui o homem mais investigado e, posso garantir, o mais puro deste país.`
Paulo Maluf, em entrevista na sua posse na Câmara dos Deputados. Dispensa comentários… (Último Segundo, 1º/2/2007)

“Vote no Chinaglia. Me ajude, porque vou ser ministro e poderei ajudá-lo.“
Gedel Vieira Lima, deputado federal (PMDB/BA), dirigindo-se ao também deputado Davi Alcolumbre (PFL/AP), fazendo campanha para o candidato petista à presidência da Câmara, nos corredores do Congresso. Quem dá mais? E ele acabou ministro…
(Folha de S. Paulo, 1º/02/2007)

  • VEJA MAIS PÉROLAS DE 2007 E DOS ANOS ANTERIORES