Dia 25 começa com paralisações e protestos pelo país

277
Metalúrgicos da GM em São José dos Campos cruzam os braços

Esta sexta, 25, começou com paralisações, protestos e fechamento de ruas em várias partes do país. O dia foi definido pelas centrais sindicais como dia nacional de paralisação e mobilização, contra a PEC do teto e as reformas da Previdência e trabalhista.
Além da CSP-Conlutas, participam dessa jornada de lutas a CUT, UGT, Nova Central Sindical, Força Sindical, Intersindical, CGTB e a CTB. As bandeiras aprovadas pelas centrais são:

– Em defesa da saúde e educação: Contra a PEC 55 (antiga 241) e a reforma do Ensino Médio
– Em defesa dos direitos dos trabalhadores: Contra a Reforma Trabalhista
– Em defesa da aposentadoria: Contra a Reforma da Previdência
– Em defesa do emprego: Redução da jornada de trabalho sem redução salarial

Esse dia 25 é o ponto alto da jornada de mobilizações que se estendeu por todo o mês de novembro, e que não deve parar por aqui. No próximo dia 29 ocorre uma grande manifestação em Brasília, no dia em que deve ser votada a PEC 55 no Senado.

Essa jornada vem mostrando a disposição de luta da classe trabalhadora e da juventude, comprovando que uma Greve Geral não só é necessária, como possível, única alternativa para derrotar esse governo e seus ataques.

Acompanhe como está sendo este dia de lutas pelo país.

São Paulo
Operários da fábrica Deca, da Zona Oeste da cidade, fazem assembleia e atrasam entrada (foto).

force_lineNa Zona Leste, o Movimento Mulheres em Luta (MML) falou aos operários da fábrica Force Line.

Metalúrgicos de outras regiões fizeram assembleias, e também operários da construção civil.

Construção Civil protesta contra ataques do governo
Construção Civil protesta contra ataques do governo

No final da manhã, as centrais realizaram uma manifestação unificada em frente à sede do INSS, no Viaduto Santa Efigênia.

Ato unificado no INSS
Ato unificado no INSS

São José dos Campos
Logo nas primeiras horas da manhã, os metalúrgicos realizaram mobilizações em oito fábricas da categoria: GM, TI Automotive, Ericsson, Avibras, Gerdau, Parker Filtros, Hitachi e Latecoere (Jacareí).

Paralisação na TI Automotive
Paralisação na TI Automotive

sao_jose3Na GM, os trabalhadores realizaram uma passeata que durou cerca de uma hora, atrasando a entrada do turno. “É hora da Greve Geral. Não às reformas trabalhista e da Previdência e ao congelamento dos serviços públicos” dizia a faixa foi à frente da manifestação. Antes de entrarem para a fábrica, os metalúrgicos fizeram uma votação, repudiando as reformas do governo Temer.

Veja mais no site do PSTU Vale.

campinasCampinas
Estudantes pararam a Avenida John Boyd Dunlop contra a PEC e as reformas. O ato reuniu cinco escolas da região.

Minas Gerais
Mariana
Os estudantes da UFOP (Universidade Federal de Ouro Preto) e o DCE da universidade (Reviravolta), junto com estudantes secundaristas, realizaram uma paralisação na cidade de Mariana com operários da mineração.

marianaEm São João Del Rei (MG), os trabalhadores também realizam ato com travamento de rua.

sao_joao_del_rey

Rio de Janeiro
rio
Trabalhadores do Banco do Brasil vestiram preto para protestar também contra os cortes de cargos e funções e os descontos nos salários que a direção do banco quer impor prejudicando milhares de funcionários.

caixa_rioOs trabalhadores da Caixa Econômica Federal (CEF) realizaram uma manifestação em frente à agência sede na Avenida Almirante Barroso, contra os ataques do governo Temer e em defesa da Caixa pública e que cumpra seu papel social.

Em Angra, houve atraso de 1 hora no TEBIG e Brasfels.

15232313_1168687373200256_5266003596361512367_n

À tarde ocorre manifestação unificada no centro da cidade.

Rio Grande do Sul
Porto Alegre
Os metrôs pararam pela manhã, com a garagem da Trensurb sendo fechada logo às 4h.

metroviarios_rs

porto_alegreOs professores estaduais, que também lutam contra o pacote do governador Sartori, cruzaram os braços e realizaram manifestações.

Os estudantes também protestaram no Campus do Vale da UFRGS.

Paraná
Curitiba
Os metalúrgicos de Curitiba realizaram assembleia nas portas das fábricas logo pela manhã e atrasaram a entrada dos turnos.

curitiba

Ceará
Fortaleza (CE)
T
rabalhadores da construção civil, rodoviários, professores, servidores em greve, servidores da Previdência Social, trabalhadores dos Correios , estudantes das escolas ocupadas e diversas outras categorias pararam suas atividades e participaram de ato unificado da centrais com passeata pelas ruas da Aldeota, bairro nobre da cidade.

fortaleza
Também ocorreram manifestações no interior do estado como Limoeiro e Iguatu.
Nas falas, todos defenderam a necessidade de construção de uma Greve Geral no país que pare os ataques aos nossos direitos. Em Fortaleza , cerca de 3 mil trabalhadores se concentraram na Praça Portugal e saíram em caminhada até a superintendência do Banco do Brasil, durante a manhã. Entre as Faixa e cartazes lembravam que hoje é Dia Nacional de Paralisações e Greves, mas também é dia de combater a violência contra a mulher.

Pernambuco

pernambucoManifestantes bloquearam cinco trechos da BR 101 Norte, em Goiana, Zona da Mata Norte. Os manifestantes também fecharam a mesma estrada em Igarassau, no Grande Recife, e em Escada, Zona da Mata Sul.


Piauí

Teresina
Uma manifestação reuniu diversas categorias e estudantes no final desta manhã.
teresinaAmazonas
Manaus
manaus
Paraíba
Campina Grande
Trabalhadores dos Correios em greve.