Veja os números da repressão israelense em 2003 na Palestina

    Mortes

    Um total de 627 palestinos morreram em 2003 nas mãos das forças de ocupação israelenses. Veja a distribuição por grupos de idade, gênero e causa de morte:

    – 23 crianças.
    – 17 mulheres.
    – 67 assassinatos seletivos.
    – 50 mortos em ações de resistência.
    – 26 se sacrificaram.
    – 24 mortos em circunstâncias ainda não esclarecidas.
    – 4 pessoas dos serviços médicos atacados pelas forças de ocupação.
    – 2 jornalistas.
    – 414 civis.

      Feridos

      As forças de ocupação feriram mais de 2.000 palestinos durante o ano de 2003, entre eles pessoal médico e pacientes, durante os ataques levados a cabo pelas forças de ocupação contra hospitais. Muitos dos feridos são jornalistas.

        Detidos

        Milhares de palestinos foram detidos arbitrariamente pelas forças de ocupação, a maior parte com o procedimento ilegal de “detenção administrativa“, quer dizer, sem julgamento. Destes 6.206 permaneciam detidos em 31 de dezembro.

        – 275 melhores.
        – 77 mulheres.
        – 5.854 homens – dos quais 117 estavam em solitárias em 31 de diciembre.

        Estes detidos estão distribuídos em centros de reclusão israelenses segundo a seguinte categoria:

        – 2.518 em cárceres israelenses.
        – 3.397 em centros militares de detenção.
        – 291 em outros centros de detenção.

        Entre os detidos em cárceres ou centros de detenção israelenses estão Marwan al-Barghouthi e Husam Khader, membros do Conselho Legislativo [Parlamento] palestino; Abdel Rahim Malluh, membro do Comitê Executivo; e Hasan Yousef, dirigente do Hamas, assim como numerosos dirigentes políticos e um número não determinado de familiares de membros da resistência armada e não armada.