Um mundo socialista é possível

No Fórum Social 2003 é preciso dizer em alto e bom som “Um Mundo Socialista é Possível”. Lutemos por ele agora! Esta continua sendo a única e verdadeira alternativa à barbárie capitalista

De 23 a 28 de Janeiro de 2003 ocorrerá, em Porto Alegre, o 3º Fórum Social Mundial. Neste evento, enquanto a esquerda reformista de todo o mundo estará fazendo uma grande festa em defesa da humanização do capitalismo, da “paz mundial” e saudando o governo de Lula como uma alternativa “possível” ao neoliberalismo, o PSTU e a Liga Internacional dos Trabalhadores – Quarta Internacional (LIT-QI), junto com outras organizações e intelectuais de esquerda, estarão patrocinando e organizando um ciclo de debates para reafirmar a luta contra o imperialismo, a defesa da independência de classe e da revolução socialista.
Os seminários e oficinas do Ciclo de Debates “Um Mundo Socialista é Possível” discutirão temas de interesse da classe trabalhadora e da juventude do ponto de vista do marxismo revolucionário.
Os seminários debaterão desde a luta contra a nova agressão imperialista sobre o Iraque, a defesa da Intifada palestina contra a o Estado de Israel, a imposição da Alca e a resistência dos trabalhadores latino-americanos contra a recolonização imperialista, a situação da Argentina e do Equador e, em particular, a do Brasil depois da eleição de Lula como presidente da República.
As oficinas do Ciclo de Debates discutirão uma série de temas relacionados à Alca, tais como: Alca, OMC e dívida; Alca e militarização da América Latina; Alca, Mercosul e a luta dos camponeses; Alca e criminalização dos movimentos sociais; Alca, OMC e mercantilização da Educação; Alca e a luta das mulheres; Alca e racismo; Alca e ecologia.
Outras oficinas, que serão patrocinadas ou contarão com a participação do PSTU e da LIT-QI, debaterão temas como a questão do imperialismo e a crise da economia mundial, imperialismo e internacionalismo, globalização da produção e a farsa da flexibilização das leis trabalhistas, a situação da Venezuela, a criminalização das lutas dos trabalhadores na Colômbia, narcotráfico na Bolívia e a discriminalização do uso de drogas, juventude e luta anti-globalização, a ilusão das políticas sociais compensatórias, e a questão homossexual.

Marchemos contra Alca no Fórum Social Mundial

Mas a participação do PSTU e da LIT-QI no 3º Fórum Social Mundial não será limitada aos seminários e oficinas do Ciclo de Debates “Um Mundo Socialista é Possível”. No dia 27 de janeiro ocorrerá uma grande marcha que dará continuidade à campanha contra a Alca no Brasil e na América Latina.
Na ocasião será lançado o abaixo-assinado que exigirá do governo de Lula a realização de um plebiscito oficial ainda em 2003 para que o povo de nosso país decida se o Brasil deve ou não aderir à Alca.
Post author
Publication Date