Trabalhadores da Educação do Piauí em greve contra governo do PT

Os professores da rede estadual do Piauí iniciaram uma greve depois que o governador Wellington Dias (PT) negou-se a atender as reivindicações. No entanto o governo segue pagando a dívida pública. No orçamento de 2003 já estão amarrados R$ 300 milhões para amortizar a dívida.
Entre as principais reivindicações estão a incorporação do salário mínimo como vencimento básico para o segundo turno (40h) e a luta contra a Reforma Administrativa. Segundo a profª Lourdes Melo, da corrente Dever de Classe e militante do PSTU, “a greve foi aprovada contra a vontade da direção do Sindicato, da Articulação.”
A categoria apoiou Wellington Dias e se vê profundamente decepcionada e traída. Cerca de dois mil professores na assembléia rechaçaram a tentativa de parcelamento do complemento do salário mínimo para o pessoal do segundo turno.
Post author Romildo de Castro,
de Teresina (PI)
Publication Date