Sindicato Metabase de Congonhas e Ouro Preto rompe com a CUT e filia-se à Conlutas

A diretoria do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Extração de Ferro e Metais Básicos de Congonhas, Belo Vale, Ouro Preto e região, conhecido como Sindicato Metabase, anuncia, com satisfação, que os trabalhadores de empresas como a Vale do Rio Doce, CSN, Gerdau Açominas e outras menores referendaram posição da diretoria eleita nas últimas eleições de desfiliar a entidade da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e ingressar na Coordenação Nacional de Lutas (Conlutas).

A filiação à Conlutas é parte da luta da categoria por se livrar das direções pelegas que dominaram por anos o movimento de mineração. A Central Única dos Trabalhadores, organizada no setor como Cutvale, além de apoiar as reformas neoliberais do governo Lula tornou-se o braço sindical das grandes mineradoras e impediu toda e qualquer mobilização contra os acordos coletivos rebaixados que enfiaram goela abaixo da categoria e da qual esta central é cúmplice.

A opção de classe do grupo Cutvale ficou claro na última campanha salarial quando, reproduzindo os boletins do Recursos Humanos da Vale do Rio Doce, ela fez uma ampla campanha pela criminalização do movimento acusando os sindicatos combativos (fossem ou não da Conlutas) e o MST de terroristas por realizarem paralisações nas ferrovias, nas minas e na FCA em Belo Horizonte.

Nós decidimos nos filiar à Conlutas, pois acreditamos que ela seja o principal instrumento da reorganização do movimento operário e popular, do sindicalismo combativo, classista e independente de patrões e governos. Em breve nos veremos no Congresso da Conlutas, no Encontro Latino Americano e Caribenho dos Trabalhadores e nas lutas que nos aguardam.

A luta continua!