Sindicato de servidores públicos de Alagoas rompe com a CUT

Depois da central impedir assembléia que decidiria a desfiliação com o auxílio da polícia, Sintsep-AL consegue concretizar vontade da categoriaO ano de 2005 terminou com uma significativa vitória dos servidores públicos sobre a CUT, o governo e as direções governistas do setor. Em assembléia realizada no último dia 23 de dezembro na cidade de Palmeiras dos Índios (AL), os 412 servidores presentes aprovaram por unanimidade a ruptura com a CUT. Uma assembléia que seria realizada pelo sindicato no dia 3 de dezembro havia sido impedida por meio de uma ação cautelar movida por um dirigente da CUT do estado. Com o auxílio de policiais fortemente armados, a central desmontou uma assembléia com mais de 600 servidores, sendo a grande maioria de aposentados.

No entanto, passada a consternação, esse ato covarde da CUT só aprofundou o desgaste da central na categoria, provocando repercussão do caso em outros estados. Uma nova assembléia foi marcada para o dia 23 e os servidores contaram com ampla solidariedade de dirigentes sindicais de diversos estados. Representantes das oposições dos sindicatos de servidores federais dos estados de Sergipe e Pernambuco e da direção do sindicato em São Paulo estiveram presentes na assembléia prestando apoio aos servidores, que também receberam a solidariedade dos sindicatos de Petroleiros de Alagoas/Sergipe, dos professores municipais de Recife (Simpere), e de diversas outras entidades regionais, além da Conlutas.

A assembléia de desfiliação acabou se tornando um grande ato de repulsa à CUT, ganhando repercussão na imprensa local. Praticamente todos os servidores exibiam o adesivo do Conat/Conlutas enquanto votavam o desatrelamento da entidade à central governista. O Sintsep-AL, junto com outras entidades locais, discutem agora uma alternativa de organização.

Saída em Bloco
Tal ruptura não significou um ato isolado dos servidores federais de Alagoas. O Sindicato dos Trabalhadores no Judiciário do estado já havia deliberado o rompimento com a CUT, abrindo a discussão com entidades regionais para uma saída em bloco da central. Agora, além do Sintsep-AL, diversos outros sindicatos articulam um grande ato unificado para representar essa ruptura, como o Sindicato de Servidores Públicos Municipais de São Miguel Paulista, Sindicato de Policiais Federais de Alagoas, além do Sindicato de Servidores Municipais de Penedo.

*colaborou Igor Bayma, de Maceió (AL)