Seminário de programa dá a largada para a campanha da Frente de Esquerda no Rio de Janeiro

No dia 26 de abril, aconteceu o 1º Seminário de Programa da Frente de Esquerda carioca; a atividade deu a largada para a campanha pela disputa da prefeitura do RioO Seminário foi promovido pelo PSOL e pelo PSTU, e contou com a presença de mais de 150 ativistas e militantes dos partidos. O PCB fez uma saudação, embora ainda não tenha definido sua posição para estas eleições.

O Seminário de Programa do Rio é um exemplo de como é possível construir a campanha eleitoral de forma democrática e buscando incorporar os ativistas dos movimentos sociais e a intelectualidade de esquerda na definição do programa e dos rumos da campanha da Frente. O PSTU considera que atividades como esta devem ser reproduzidas nas principais cidades do país.

Cyro Garcia, presidente estadual do PSTU e pré-candidato do partido à Câmara de Vereadores, destacou a vitória da construção da Frente de Esquerda na cidade e criticou a direção nacional do PSOL pela aliança com o Partido Verde (PV) em Porto Alegre, o que impede a reedição dessa Frente naquela cidade. O PSTU e o PCB são contrários à aliança com o PV.

Na mesa Diagnóstico sobre a Cidade, André Bucarescky, um dos coordenadores do Sindicato dos Petroleiros do Rio e militante do PSTU, lembrou que só será possível uma prefeitura que atenda às reivindicações dos trabalhadores e do povo pobre se apoiada nas mobilizações da classe trabalhadora, questionando a institucionalidade burguesa e não pagando a dívida do Rio com a União, que equivale hoje a 70% da capacidade de investimentos da Prefeitura.

Do plenário, Elias José, do Grupo de Trabalho (GT) de Negros e Negras da Conlutas e militante do PSTU, defendeu a necessidade de a campanha da Frente de Esquerda incorporar a luta contra descriminação racial e contra a violência policial que atinge principalmente as comunidades carentes.

O Seminário encerrou com as intervenções de Vera Nepomuceno – coordenadora geral do Sindicato do Ensino Público Estadual do Rio de Janeiro e militante do PSTU, pré-candidata à vice-prefeitura – e de Chico Alencar – deputado federal do PSOL/RJ e pré-candidato à prefeitura pela Frente de Esquerda.

Vera destacou a necessidade de incorporar à campanha a luta em defesa dos direitos da mulher trabalhadora e que haja um posicionamento firme pela legalização do aborto. Ressaltou, também, que somente rompendo com a Lei de Responsabilidade Fiscal uma prefeitura realmente dos trabalhadores garantirá as verbas necessárias para as áreas sociais, em especial para a educação e a saúde públicas, evitando o verdadeiro caos em que se encontram os serviços públicos na cidade, evidenciado, principalmente, pela maior epidemia de dengue da história.