Repressão na Argentina deixa 20 trabalhadores feridos

José: `Prefiro mil vezes o inferno a votar de novo no PT`
Agência Brasil

Na noite do dia 3 de março, cerca de 20 trabalhadores ficaram feridos e outros 12 foram detidos pela polícia durante a violenta desocupação de um centro de distribuição da rede de supermercados Esteban Echevería, em Buenos Aires, ocupado pelos próprios funcionários. Os manifestantes protestavam contra a demissão de 17 trabalhadores.

Na operação, a polícia usou balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo. Além de manifestantes, também ficaram feridos jornalistas e o líder sindical Pablo Moyano, filho do dirigente da CGT.

Hoje, pela manhã, os manifestantes fizeram um cordão na saída do centro de distribuição da rede de supermercados e bloquearam a saída dos caminhões de mercadorias. Também nesta manhã, ocorre uma reunião de conciliação no Ministério do Trabalho para tentar negociar a solução do conflito.