Recife entra na onda de protestos que explodem no país

Protestos nas ruas de Recife

O que era para ser uma reunião de organização para o ato do dia 20/06 se transformou em protesto. Após votação sobre a organização da mobilização desta quinta-feira, os estudantes saíram em passeata até a Praça Derby. Eles afirmam que foi apenas um ensaio para a grande manifestação que deverá ocorrer na capital pernambucana. Os estudantes saíram pela Rua do Príncipe, passando pela Rua Gevásio Pires, e seguiram até a Av. Conde da Boa Vista rumo a Praça do Derby. Muitos estavam com cartazes convidando a população para o ato da próxima quinta-feira.

De acordo com Janaina Oliveira, representante da ANEL (Assembleia Nacional dos Estudantes – Livre), havia cerca de 600 pessoas no ato. “O pessoal da rua começou a se juntar com a gente. Foi lindo, até papel picado teve. Demos uma palhinha para o que pretendemos fazer na quinta-feira. Vamos às ruas exigir que Eduardo Campos cumpra o que prometeu. Queremos a redução da tarifa já”, explica a estudante. “Também reivindicamos passe-livre para estudantes e desempregados”, completa Janaína.

O ato, que durou cerca de uma hora, segue a onda de protestos que se espalham por todo País. “Queremos também dialogar com a população sobre a repressão que acontece em várias cidades no país. Por isso, também levantaremos as bandeiras de abaixo a repressão! Em defesa do direito de mobilização! Punição para os mandantes da repressão!”, afirma a militante da ANEL.

20 de junho

Os estudantes aprovaram na noite dessa segunda-feira (17/06) os detalhes do protesto marcado para o dia 20 de junho. A concentração será na Praça do Derby, às 16h. Mais de 60 mil pessoas já confirmaram presença no evento criado no Facebook. A internet já está ocupada, mas agora é hora de ir às ruas de Recife para lutar pela redução da tarifa de ônibus, melhorias no transporte público, contra a corrupção e os gastos públicos com a Copa das Confederações.

Apoio dos rodoviários

Um dos representantes da Oposição Rodoviária de Verdade/CSP-Conlutas, Aldo da Silva, compareceu à reunião dos estudantes para manifestar apoio ao movimento e foi bastante aplaudido pelos presentes. De acordo com o militante, a Oposição acredita que é fundamental a união dos trabalhadores e dos estudantes para exigir transporte público de qualidade. “Estamos juntos nessa luta pela redução das passagens e por salário digno”, afirma Aldo que é motorista em Recife. “Se Eduardo Campos prometeu ele tem que cumprir e nós exigimos a revogação do aumento também”, completa.