Protestos sacodem América Latina

O repúdio à presença de George W. Bush na América Latina levou milhares de pessoas às ruas em vários países. Na Argentina, o presidente venezuelano Hugo Chávez liderou uma grande mobilização contra Bush num estádio de futebol. O ato teve a participação massiva de piqueteiros e trabalhadores.

No Uruguai, segundo país a recepcionar o chefe do império, Bush também foi recebido por manifestações. No dia 9, cerca de seis mil pessoas foram às ruas gritar “Fuera Bush”. Bonecos de Bush e do presidente Uruguaio, Tabaré Vasquez, foram queimados.
Em Bogotá, Colômbia, para onde o presidente norte-americano seguiu, mais de 3 mil pessoas foram às ruas. O direitista Álvaro Uribe comandou uma violenta repressão aos manifestantes, com jatos d’água e gás lacrimogêneo.

Na Guatemala, penúltimo ponto de parada de Bush, centenas de indígenas realizaram manifestações contra sua presença. Além disso, houve também mobilizações antiimperialistas na Bolívia, passagem da caravana alternativa de Chávez.
Post author
Publication Date