Professor é demitido de escola pública no DF por “fazer apologia à homossexualidade”

No início deste ano, uma arbitrariedade gerou uma polêmica em Brazlândia (DF). O professor de inglês Márcio Barrios foi impedido de renovar seu contrato na rede pública de ensino. A alegação foi que se utilizava em suas aulas, para ensinar verbos no passado, a música “I Kissed a Girl”, da cantora americana Katy Perry, que faz sucesso entre os adolescentes. A letra da música fala de uma garota que, depois de beber, beija uma garota pela primeira vez.

A direção da escola considerou a música inapropriada para alunos de ensino fundamental e sugeriu que ele escolhesse uma música que não tratasse da homossexualidade. O professor não concordou, levando a música para a sala de aula e sendo afastado pela direção.

A Secretaria de Educação do Distrito Federal apoiou a decisão da escola, considerando que se tratava de “apologia do uso de álcool e ao homossexualismo”. Segundo o secretário, José Luiz Valente, o comportamento do professor foi inadequado, e “(os professores) estão ali com a responsabilidade de educar os nossos jovens, os eduquem de acordo com a educação pedagógica da escola”. Em outras palavras, educar nossos jovens na moral cristã e nos bons costumes, para que eles não sejam gays nem lésbicas.

Discriminação não foi isolada
Apesar de ser um absurdo, não são raros os casos de demissões de professores gays em instituições de ensino no país. O que impressiona é que se trata de um órgão público, não de uma escola religiosa.

Além de passar por cima da Constituição, que garante aos profissionais da educação a liberdade de cátedra, ou seja, a “liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, a arte e o saber”, esse fato nos remete ao ano de 1978, quando, na Califórnia, o senador John Briggs propôs uma lei que proibia gays, lésbicas e defensores dos direitos aos homossexuais de trabalharem nas escolas públicas do estado americano. A medida causou revolta no movimento gay em São Francisco que, dirigido por Harvey Milk, se radicalizou e derrotou essa e outras propostas antigays.

Em 2008, o governo Lula realizou uma conferência nacional GLBT, aclamada pela maior parte do movimento gay como uma grande vitória. No entanto, o Brasil ainda é um dos países no mundo onde há mais violência contra homossexuais. Também é um dos países mais atrasados da América Latina com relação à criação de leis que defendam os direitos de gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais. Isso facilita que os homossexuais sejam alvos de precarização do trabalho e de demissões, principalmente em tempos de crise, e de violência.

É preciso denunciar todos os casos de assédio moral e demissões de homossexuais nos locais de trabalho, assim como todas as outras manifestações homofóbicas. A homofobia é cotidiana. Para combatê-la a nossa luta é todo dia!

VEJA A TRADUÇÃO DA MÚSICA QUE PROVOCOU A IRA DAS AUTORIDADES BRASILIENSES

EU BEIJEI UMA GAROTA
(Katy Perry)

Isso nunca foi como eu planejei
Não era minha intenção
Eu fiquei tão corajosa, bebida na mão
Perdi minha discrição
Não é o que eu estou acostumada
Só quero te experimentar
Eu estou curiosa sobre você
Atraiu minha atenção

Eu beijei uma garota e gostei
Do gosto do brilho labial de cereja dela
Eu beijei uma garota só para experimentar
Espero que meu namorado não se importe
Pareceu tão errado
Pareceu tão certo
Não significa que estou apaixonada essa noite
Eu beijei uma garota e gostei
Eu gostei

Não, eu nem ao menos sei seu nome
Não importa
Você é meu jogo experimental
Apenas natureza humana
Não é o que boas garotas fazem
Não é como elas devem se comportar
Minha cabeça fica tão confusa
Difícil de obedecer

Eu beijei uma garota e gostei
Do gosto do brilho labial de cereja dela
Eu beijei uma garota só para experimentar
Espero que meu namorado não se importe
Pareceu tão errado
Pareceu tão certo
Não significa que estou apaixonada essa noite
Eu beijei uma garota e gostei
Eu gostei

Nós garotas somos tão mágicas
Pele macia, lábios vermelhos, tão gostosos de beijar
Difícil de resistir, tão gostosos de tocar
Bom demais para ser negado
Não é grande coisa, é inocente