Presos de Caleta Olivia são libertados

Campanha internacional e lutas operárias libertaram os presos argentinosEm 3 de setembro de 2004, a polícia argentina prendeu seis companheiros de Caleta Olivia. Na terça, 26 de abril, finalmente eles saíram da cadeia. Conquistaram a liberdade provisória por causa de uma grande campanha nacional e internacional que se combinou com o crescimento das lutas na Argentina.

Conseguir a liberdade dos companheiros era uma tarefa difícil, os resultados demoravam, pois os companheiros de Caleta tiveram o “atrevimento” de enfrentar as petroleiras. Contudo fomos vitoriosos, e conseguimos realizar essa tarefa.
A militância do PSTU no Brasil fez parte dessa campanha, juntamente com os demais partidos da LIT-QI, lutadores operários, populares e estudantis, parlamentares de vários partidos, personalidades políticas, dirigente sindicais e organizações do movimento operário e popular.

Foram milhares de assinaturas recolhidas em toda a América Latina e na Europa, atos, comícios, em frente de embaixadas e consulados, presença em passeatas e manifestações internacionais. Sindicatos do Brasil e da Espanha adotaram famílias dos presos para garantir sua subsistência.

No Fórum Social Mundial, a campanha esteve presente em todos os momentos e um dos mais emocionantes foi quando os “sem-teto” da ocupação Pinheirinho, de São José dos Campos (SP), ajudaram a recolher dinheiro para os “presos-desempregados” de Caleta.
Finalmente, depois de quase oito meses de prisão, conquistamos a liberdade de nossos camaradas.

Da campanha ficaram algumas certezas: poderemos contar com a mesma solidariedade de nossos irmãos trabalhadores argentinos quando a repressão ficar mais dura entre nós; ter confiança na vitória é fundamental para conseguir vencer; e como dizia o velho Marx: “A classe operária é internacional”.

Post author
Publication Date