Por que Lula não reverte o fraudulento leilão da Vale?

O fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, a Previ, participou ativamente da privatização da CVRD, conformando o Valepar, consórcio ganhador do leilão. Na data da privatização, esse fundo era gerido meio a meio entre petistas e tucanos. O grupo do PT que codirigia a Previ era dirigido por Luiz Gushiken. Por outro lado, na direção da Vale privatizada sempre houve petistas de carteirinha: Jaques Wagner, hoje governador da Bahia e um dos principais dirigentes do PT, foi conselheiro da empresa até março de 2006.

Hoje o presidente do Conselho de Administração da Vale é Sérgio Rosa, também presidente da Previ. Rosa, para quem não conhece, foi presidente da Confederação Nacional dos Bancários de 1994 a 2000 e vereador do PT na cidade de São Paulo.

Roger Agnelli, além de presidente da CVRD, é amigo de Lula, tem acesso livre ao Palácio do Planalto e participa do Conselho de Administração da Petrobras e do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, ligado à Presidência da República.

O governo Lula dividiu o Ibama para acelerar a entrega de terras indígenas e as reservas estatais para as grandes mineradoras. O presidente já havia liberado os transgênicos para favorecer o agronegócio. Agora viaja o mundo todo oferecendo os “biocombustíveis”, favorecendo os usineiros e o capital internacional, que está comprando tudo neste setor.

Nada é de graça no capitalismo
Em troca destes “favores” do governo, as grandes empresas, principalmente as empreiteiras da construção e as mineradoras, distribuíram R$ 1,5 bilhão aos candidatos nas eleições de 2006.

Lula recebeu R$ 4 milhões da Vale, sendo R$ 1,8 milhão através da Caemi e R$ 2,2 milhões via MBR.

Na Câmara dos Deputados, a CVRD garantiu a eleição de 46 deputados federais, doando R$ 8,7 milhões. Dezesseis deputados do PT receberam R$ 1,3 milhão, e sete deputados do PSDB receberam R$ 850 mil. A Vale também “ajudou” na eleição de dez governadores.

A doação da Vale para candidatos à Presidência é totalmente inconstitucional. Pela Constituição, nenhuma empresa que tenha concessão pública pode fazer doação eleitoral.

Por essas “ligações perigosas” é que Lula e o PT se recusam a defender a anulação do leilão da Vale. Cai a máscara do governo Lula e sua verdadeira face revela ser um governo dos empresários, contra os trabalhadores e o povo pobre do Brasil.
Post author Nazareno Godeiro, de Belo Horizonte (MG)
Publication Date