Polícia tenta invadir ocupação em Goiânia e é expulsa

Criança com cápsulas de balas disparadas por policiais na noite anterior
www.midiaindependente.org

Resistência dos sem-teto faz operação `Triunfo` fracassarA Polícia Militar de Goiás desencadeou na madrugada desta terça-feira, 15 de fevereiro, a operação “Triunfo”, em uma tentativa de cumprir a ordem judicial e retirar as 3.000 famílias que ocupam um terreno no Setor Parque Oeste Industrial.

Os policiais iniciaram a ofensiva atirando bombas de efeito moral e balas de grosso calibre contra os sem-teto, que não tiveram outra alternativa, senão resistir e revidar. A madrugada em Goiânia parecia a de Bagdá sob ataque das tropas norte-americanas e a disposição dos sem-teto, com suas barricadas, lembra a heróica resistência do povo iraquiano.

Dois sem-teto ficaram levemente feridos e, do lado dos policiais, o tenente Ricardo Mendes, do Grupo de Ação Tática Especial (Gate), está internado no Hospital do Rim e seu estado de saúde é considerado regular.

A frustrada operação “Triunfo” foi uma derrota do governador Marconi Perillo (PSDB), do prefeito Íris Resende (PMDB) e dos mega-especuladores imobiliários da cidade. Mesmo depois dos proprietários terem abandonado o terreno, devendo mais de R$ 3 milhões em impostos, os governantes e empresários tentam expulsar as famílias de lá.

`Sem-tetoA grande imprensa local mente descaradamente dizendo que os policiais não iniciaram a ofensiva e que foram os sem-teto que atacaram primeiro, de forma violenta e agressiva. Tentam jogar a opinião pública contra o movimento.

Quando Lula esteve em Goiânia, no final de janeiro, os sem-teto fizeram uma manifestação exigindo moradia. O presidente não deu a mínima. Agora, a Secretaria Estadual de Segurança fala em buscar o apoio do governo federal para reforçar seu aparato militar, recorrendo à Polícia Federal para atacar os sem-teto.

A CUT e a UEE-GO se calam!
Vários setores da esquerda de Goiás estão apoiando efetivamente os trabalhadores sem-teto: PSTU, Conlutas, STIUEG, Centro de Mídia Independente (CMI), DCE-UFG, Conlute, MST, MTL e outros. Menos, é claro, a CUT e a União Estadual de Estudantes, que simplesmente fingem que nada acontece na cidade. Isso tem uma explicação muito simples: são entidades dirigidas pelo PCdoB e pelo PT, que integram o governo Marconi (PSDB) e o governo Lula (PT). O silêncio só confirma de que lado se encontram essas entidades.

PSTU chama solidariedade à luta dos sem-teto!
O PSTU reitera o seu forte apoio a essas famílias de trabalhadores e trabalhadoras que lutam heroicamente contra a repressão do Estado, e chama todos os sindicatos e movimentos sociais a mandarem e-mail de solidariedade para: [email protected]

Todas as mensagens de apoio que chegarem serão levadas aos companheiros do Parque Oeste Industrial, aquelas entidades ou pessoas que também quiserem contribuir financeiramente com uma luta que só está começando a se acirrar agora e que tem uma longa batalha pela frente, entre em contato nos telefones (62) 9244-9090 ou (62) 9969-1616.
A vitória dos companheiros sem-teto será uma grande vitória da classe trabalhadora de Goiás e do País.