Petroleiros em greve paralisam dez sondas de produção em Carmopólis (SE)

Petroleiros da empresa Estre Petróleo deflagram greve em Carmopólis (SE). Dez sondas de produção de petróleo estão paralisadas no campo de extração e produção em Sergipe e duas sondas na Bahia. “Há meses estamos em negociação com a empresa que vem enrolando e não atendeu o conjunto das reivindicações apresentadas pelos petroleiros”, disse Stoessel Chagas, o Toeta, diretor do Sindipetro-AL/SE.

A greve teve início na sexta-feira, 14, e segue firme e forte. Das 12 sondas que a Estre Petróleo opera em Sergipe, dez estão paralisadas. A empresa ainda opera duas sondas no estado da Bahia e as duas estão paralisadas. Na tarde de ontem, a empresa apresentou uma contraproposta que não contemplou os operários. Hoje, em assembleia realizada pela manhã, a contraproposta apresentada pela Estre Petróleo foi rejeitada por unanimidade pelos trabalhadores.

Os petroleiros em greve reivindicam: reajuste de 6% nos salários; valor do ticket alimentação em R$250; isonomia pelo maior salário em cada função; pagamento retroativo (função júnior) em 30 dias; limitação do tempo do transporte em uma hora; recebimento do pré-embarque; plano de saúde único para todos; especificar data de pagamento dos salários no acordo coletivo de trabalho.

“Enquanto a empresa não atender as reivindicações, a greve continua. O Sindipetro está garantindo toda a estrutura da greve para que a vitória dos trabalhadores seja alcançada”, afirmou Toeta.