Pelo Mundo

Argentina

  • Fim da lua-de-mel com o governo
  • Cerca de 10 mil manifestantes ocuparam as ruas de Buenos Aires em protesto contra a morte do ativista Martin Cisneros, que fazia parte do movimento dos piqueteiros. Durante os últimos dez dias, três delegacias foram tomadas por manifestantes exigindo a apuração do assassinato. Os ativistas reivindicaram também um aumento de 200 pesos no seguro-desemprego pago, atualmente, pelo Estado. O presidente Nestor Kircher já declarou que pretende reprimir o que chamou de “excessos” do movimento.

    China

  • Mobilizações ameaçam burocracia
  • Em 1o de julho, mais de 500 mil pessoas se manifestaram em Hong Kong por eleições diretas para presidente. A população chinesa aproveitou a comemoração do aniversário de sete anos da devolução da ex-colônia inglesa à China para reivindicar autonomia na escolha do próximo governo em 2007. Li Gang, representante do Comitê de Ligação entre China e Hong Kong, informou que não haverá nenhuma mudança e que o território seguirá com um representante indicado pelo Partido Comunista Chinês. Afirmou, ainda, num tom de ameaça: “Não é sábio tentar obter o que é inalcançável”.

    Bolívia

  • Lula ganhará com referendo do gás

  •  
    Está marcado para o dia 8 de julho uma reunião entre Lula e o presidente boliviano Carlos Mesa. A idéia é discutir uma linha de financiamento brasileira para a construção da estrada que abrirá caminho entre a fronteira brasileira e a cidade de Santa Cruz, na Bolívia. O objetivo dos dois governos é promover uma “integração energética” entre os países, a partir da venda do gás natural boliviano. Porém, o próprio Mesa alerta que isso dependerá do resultado do Referendo sobre o gás marcado para o dia 18 de julho. O mesmo referendo que a COB está chamando a população a boicotar por se tratar da legalização da exploração das multinacionais no país.

    Post author
    Publication Date