Pelo Mundo

  • EUA: Indicação apropriada
    O governo dos EUA indicou o vice-secretário de Defesa, Paul Wolfowitz, para a presidência do Banco Mundial (Bird). Um dos principais falcões de Bush, Wolfowitz é considerado o ideólogo da invasão ao Iraque.

    Também é um dos responsáveis pelos relatórios sobre as “armas de destruição em massa”, que nunca foram encontradas. Ao lado do FMI, o Bird é uma das principais instituições do capital financeiro internacional, responsável pela disseminação da miséria no planeta. A indicação, portanto, parece ser bem-apropriada.

  • Sem volta
    Aumenta o número de soldados norte-americanos que se recusam a voltar para a guerra. O soldado Marquise J. Roberts é acusado de ter pedido a um parente para atirar em sua perna para ele não ter que voltar ao Iraque. Em 2003, o sargento Camilo Mejia esteve entre um dos primeiros a anunciar que se recusava a voltar ao Iraque, aplicando-se o status de opositor consciente. Um grupo de ex-soldados, que sucedeu obter o status de opositor consciente, criou um site mostrando às pessoas como se inscrever. O site reportou três mil entradas no primeiro dia.

  • Espanha: A última estátua
    No dia 19, a última estátua do ditador espanhol Francisco Franco foi derrubada em Madri. Apesar de ser retirada durante a madrugada, na surdina, cerca de cem pessoas aplaudiram a retirada do monumento. Mesmo após 30 anos de sua morte, o monumento persistia como uma péssima lembrança da ditadura. Até hoje, a história dos crimes do ditador, responsável pela matança de 100 mil pessoas, não foi passada à limpo. No entanto, vários ativistas dos direitos humanos, como aqui no Brasil, pressionam o governo de Luiz Zapatero para abrir os arquivos da ditadura.

    Post author Por Jeferson Choma, da redação
    Publication Date