Leia abaixo as mensagens de apoio e solidariedade que têm sido enviadas desde a divulgação do ataque à sede. Clique aqui para enviar a suaVeja também as mensagens enviadas por ativistas de outros países

O Centro Academico Amélia Alba, entidade dos estudantes de Geografia da UFC, manifesta aqui seu repúdio ao ataque sofrido pelo PSTU. Nos solidarizamos incondicionalmente com os camaradas pois entendemos que esse ataque não é apenas aos companheiros do PSTU, mas faz parte de uma onda de ataques aos movimentos sociais. Esse atentado político, assim como o contra a COB e o MST argentino, coloca na ordem do dia a unidade de todos os movimentos sociais em defesa do livre direito de organização dos trabalhadores. Por outro lado mostra que a História ainda não deu a palavra final e que nossos inimigos de classe estão incomodados com a nossa resistencia, pois sabem onde ela pode chegar.Nosso dever é não baixar a cabeça, seguir construindo alternativas e ampliando a resistencia.
Centro Acadêmico Amélia Alba (Geografia-UFC), de Fortaleza (CE)


Devido ao acontecimento drástico e cruel contra a democracia, foi a invasão a Sede Nacional do PSTU. Estamos solidários com o PSTU em qualquer circunstância, mas não devemos cruzar os braços, vamos estar cobrando por justiça todos os movimentos sociais do Brasil. Oposição Metalúrgica declarada desde Fevereiro/2006 MOM- Movimento Operário Metalúrgico de Camaçari-Ba 30/01/2008.
MOM – Movimento Operário Metalúrgico, de Camaçari (BA)


Venho por meio desta mensagem prestar a solidariedade de um camarada anarquista aos companheiros operários na luta contra a repressão dos movimentos sociais; pelas liberdades democráticas e de organização.
Rafael São Paulo “Rafante”, do Movimento Viva Bakunin!, de Salvador (BA)


Nós, militantes do Movimento Negro Unificado, reunidos em plenária estadual ordinária, votamos por unanimidade prestar nossa solidariedade incondicional ao Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado neste momento em que esta organização sofreu um ataque político em sua Sede Nacional. Ataque este com todas as características de um ataque político, onde evidencia-se uma tentativa de intimidar, esta organização partidária que ao longo de sua trajetória tem postado-se ao lado da luta da classe trabalhadora. Por entendermos que este ataque é típico dos métodos utilizados pelos órgãos de repressão dos tempos do regime militar e que isso deixa as organizações dos movimentos sociais em nosso país sob alerta diante do Estado e de seus governos de plantão, firmamos nossa incondicional solidariedade aos companheiros do PSTU. ATÉ A VITÓRIA SEMPRE.
Plenária Estadual do MNU, Rio de Janeiro, 19 de janeiro de 2008


Estou indignado com tudo que aconteceu na sede do PSTU em SÃO PAULO. Tudo leva a crer que foi uma ação criminosa e espero que a polícia esclareça o caso e prenda os culpados. Num país democrático não pode aceita tal conduta da oposição ou mesmo de qualquer um que haja com vandalismo destruindo o patrimônio, seja ele qual for. Espero justiça
Ciriaco Ferreira Rosa, Brasília (DF)


Companheiros, a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de Belém e Ananindeua (PA) se solidariza com os lutadores do PSTU e deixa registrado seu repúdio a este atentado às liberdades de organização dos trabalhadores. Exigimos apuração dos fatos e denunciamos este ataque!
Sergio Almeida, do STICMBA, Belém (PA)


O Centro Acadêmico de História da UFPA, vem por meio deste prestar suas solidariedades ao PSTU e fazer coro com todas as demais entidades, organizações políticas, militantes e ativistas que se indignaram com esse brutal atentado político. Somente com a unidade e solidariedade dos lutadores podemos garantir as liberdades democráticas. Não à violência e a repressão! Liberdade de expressão e organização!
Centro Acadêmico de História da UFPA, de Belém (PA)


É um absurdo e inaceitável que se cometam um crime como este. Precisa ir ate o fim nas investigaçoes pra descobrir, denunciar e punir os autores deste atrevido ultraje. Isso parece coisa de gente que no passado nao muito distante se chamava de filhote da ditadura e que infestam os gabinetes do governo de sao paulo especialmente os que se sentem imcomodados pelas luta dos trabalhadores e da juventude os que se sentem ameaçados com as invasoes de terras, com os movimentos por justiça social e tudo que tenha a ver com justiça e liberdade. minha solidariedade ao PSTU.
Patricia Soares Barbosa, de São Paulo (SP)
Representante de Ahlulbait Womans – muçulmanas xiitas ligadas a Ahlulbait(“gentes da casa”) Iran.


Manifestações de tamanha violência, como a invasão da sede do PSTU só torna mais necessária a sua causa e mais urgente a sua luta contra a bárbárie que representa o capital.
Áurea Costa, de Bauru (SP)


Quero deixar aqui o meu repúdio à invasão da sede do PSTU.
Mario Antonio de Souza Almeida, de Barbacena (MG)


Foi um ataque aos trabalhadores do Brasil e do Mundo! Punição aos terroristas já!
Bauer Sancler, de Brasília (DF)


Isto é mais um absurdo próprio do capitalismo. A luta continua companheiros!!
Roberto Barroso, de Santo André (SP)


MOÇÃO DE REPÚDIO
Nós, professores da Universidade Regional do Cariri (URCA), Ceará, reunidos em Assembléia do dia 21/01/2008, repudiamos o saque à Sede Nacional do PSTU por significar um ataque ao direito de organização política, tão duramente conquistada pelos trabalhadores e pelo povo brasileiro. Por isso, exigimos do Ministério da Justiça e da Polícia Federal a investigação do ocorrido e a punição dos responsáveis.
Sindurca (Sindicato dos Docentes da Urca)


Minha solidariedade a todos militantes do PSTU.
Nivaldo Mota, de Maceió (AL)


Solidarizo-me com todos que se sentem indignados com tal ato covarde de calar as vozes que denunciam e lutam por justiça neste país.
Malila da Graça Roxo Abreu, de São Luís (MA)


Saudações ao PSTU e aos homens e mulheres de luta desse país! Vimos repudiar esse ato inescrupuloso de invasão à sede do PSTU. No momento em que já se avista uma retomada das lutas e um forte enfretamento com o governo e os canalhas que o sustentam, acontece um ataque espório e vil justamente ao partido que vem encabeçando com muita garra, compromisso e dedicação esse processo histórico de reorganização dos trabalhadores no Brasil. Nós do MEA vimos também prestar solidariedade aos nossos companheiros: estudantes e trabalhadores do PSTU, vocês são o “orgulho da classe”! Avante camaradas, o inimigo é implacável, mas nossa luta é ainda mais implacável!!!
MOVIMENTO ESTUDANTIL ALTERNATIVO, de Gandu (BA)


Espero que seja superado e que o governo, como fala autoridade competente, faça algum coisa, pois crimes como esse têm que ser banido.
Rosana de Paula, de Ceilândia Sul (DF)


Por ser o PSTU a esquerda do Brasil, este fato costumeiro já era de se esperar. A questão é: Tarso Genro vai querer fazer alguma coisa? Creio que não, então, novamente vamos arregaçar as mangas e recuperar parte do que foi danificado materialmente, pois a doutrina política, ah! Isso não se perde nunca. Grande Partido adiante na luta!
Camilo De Lellis Zanduzzo, de São Paulo (SP)


O Partido não só é oposição ao governo Lula e à oposição de direita, mas o que tem constantemente denunciado as falcatruas do sistema contra os interesses das classes desprivilegiadas desse país. Portanto isso é uma tentativa, semelhante a tantas outras, na tentativa de calar essa voz e proporcionar o reinado absoluto em favor da dominação burguesa.
Francisco Gabriel da Costa, de Umarizal (RN)


Esse ataque político de cunho fascista deve ser repudiado e denunciado com veemência. Demonstra que os poderosos estão dispostos a defender, por todos os meios, os seus privilégios, atacando quem os combate intransigentemente. Que não sirva para intimidar a militância do PSTU, mas ao contrário, a instigue ainda mais, pois demonstra a justeza das ações deste valoroso agrupamento político.
Renato Ferreira dos Santos, de Brasília (DF)


Foi realmente um abuso e um ataque político à nossa sede. Temos que coibir esse tipo de assalto em pleno século 21, parecendo no tempo da ditadura militar que se arrombava sedes dos partidos de Esquerda ao sistema. Por isso temos que nos unir e acabar com esse tipo de ação. Viva a liberdade política! Viva ao PSTU!!!
Cícero Batista dos Santos, de Porto Velho (RO)


O ataque à sede do PSTU é um ataque à democracia e à organização partidária, violação da liberdade de organização e de direito conquistado após a abominável ditadura militar.
Lídice Gomes Pimenta da Silva Pereira, de Governador Valadares (MG)


Companheiros, ao passo que o enfretamento com o governo aumenta sua força, iremos assistir cada vez mais esse tipo de ataque, ferindo o direito democrático dos trabalhadores, pois, acima de tudo, o PSTU, é uma organização de trabalhadores que não aceita a vida como ela é, que entende quer é preciso destruir esse estado burguês e sua democracia. Para isso é preciso que toda a esquerda nacional e mundial se una, pois o inimigo está sempre atento e não terá pudor em suas maldades. “Trabalhadores do mundo, uni-vos” (Marx).
Joziel santos, de Guarulhos (SP)


É um absurdo à invasão a sede do PSTU. Isso nos lembra os tempos da ditadura militar, quando se invadiam sedes das organizações de esquerda. Todo trabalhador e jovem que luta pelo por uma sociedade melhor, independente se é ou não do PSTU, deve se solidarizar com este partido, perante o fato ocorrido. Abraço!
Fernando Dias da Rosa, de Canoas (RS)


Deixo aqui meu protesto em repúdio aos ataques e perseguições contra a organização da classe operária, e que busquemos juntos a punição deste ato bandido e acima de tudo covarde.
Barão, de Itaúna (MG)


Companheiros socialistas, Sou militante do Movimento PT, tendência moderada do Partido dos Trabalhadores, mas estou entre aqueles que repudiam a invasão da sede do PSTU. Estudante de Jornalismo, devo registrar minha indignação diante do silêncio tumular da “grande imprensa” sobre esta ação inaceitável. Não acredito que o governo Lula seja responsável pela invasão e espero que o ministro Tarso Genro contribua para a rápida e exemplar punição dos culpados. Sou pela liberdade de organização e me solidarizo ao PSTU, do qual sempre discordo, mas nunca deixo de respeitar. Saudações socialistas e libertárias.
Jonas Costa, estudante de Comunicação Social da Universidade do Vale do Sapucaí (Univas) e militante do Movimento PT, de Pouso Alegre (MG)


É um absurdo um partido, em um país que se diz democrático, sofrer um atentado.
Eduardo Fernandes de Araújo, do Rio de Janeiro (RJ)


Companheiros minha mensagem é que, eu sei que um partido como o PSTU nunca desiste de nada e eu sei que irá em frente até as últimas conseqüências. Saudações revolucionárias.
Jucileide Massulo, de Manaus (AM)


Minha indignação quero dividir com todos aqueles que acreditam na revolução socialista, o passo mais importante para a revolução de outubro foi a firmeza e a coragem de encarar de frente os desafios. Até a vitória!
Fredy Gonçalves, de São Paulo (SP)


À Direção e militância do PSTU,
Caros companheiros,
Recebemos com imensa indignação a notícia do ataque a vossa sede nacional. No último período, temos acompanhado a criminalização dos movimentos sociais acompanhado de aumento da repressão às lutas sociais. Nossa sede, em São Paulo, foi assaltada no início de 2007 e só levaram computador e dados. Em maio de 2007 a pedido do governo Lula, a Polícia federal invade as fábricas ocupadas de SC, Cipla e Interfibra, com 150 homens armados para uma operação de guerra. A repressão no campo continua aumentando. A atual “valentia” da burguesia e seu aparelho repressor só é possível com a conivência do Governo Federal. É a política do governo Lula que permite esta situação onde o povo trabalhador é cada dia mais oprimido e a burguesia cada dia mais rica e violenta. O aparelho repressivo da ditadura continuam intacto. O movimento operário deve exigir do governo de Lula e seus ministros que encontrem e punam os responsáveis por esse ataque à sede nacional do PSTU, ataque ao mais elementar direito democrático de organização e expressão. Estamos solidários com vocês e responsabilizamos o Governo Federal pelo esclarecimento e punição imediata dos responsáveis.
Saudações Solidárias
Serge Goulart, Secretariado Esquerda Marxista


Repudiamos veementemente os ataques às organizações políticas de esquerda do Brasil e do mundo. Nesse momento nos colocamos à disposição para a construção de atos/atividades contra qualquer ataque à liberdade de organização dos trabalhadores. Só a luta unitária dos revolucionários pode enfrentar os ataques da direita e da democracia burguesa que criminaliza os movimentos sociais.
Saudações socialistas,
Espaço Socialista


Independentemente das divergências políticas entre os militantes socialistas do PCdoB com os do PSTU, não poderia deixar de manifestar minha solidariedade a este partido em razão da invasão de sua sede nacional. Caso se confirme tal invasão atitude do Estado, isto deve ter a nossa mais veemente repulsa, pois os comunistas do PCdoB conhecem muito bem o que é a perseguição e o arbítrio pois pagou com muitas vidas a luta pela liberdade tanto durante a dituadura anterior quanto posterior a 1964. Que haja apuração dos fatos.
Egberto Magno, Salvador (BA)


Minha solidariedade ao PSTU.
João Rosa Paes Landim Neto
, Teresina (PI)


Repudio todos os ataques ao PSTU. E digo que nada e nem ninguém calará a voz do povo que luta por um mundo melhor!!!! Só a luta muda a vida!!!! Jamais temeremos os que detêm o poder, pois o poder emana do povo.
No hay mejor de alcanzar la libertad que luchar por ella!!!!
Saudacoes Revolucionárias
Elenice Rabelo Costa
, Limoeiro do Norte (CE)


Companheiros do PSTU,
Expresso aqui minha indignação contra o ataque político à sede do partido, fato que demonstra a vital importância das liberdades democráticas para aqueles que se posicionam em prol das lutas das classes menos favorecidas. Solidariedade e saudações.
Martinho de Freitas Salomão, Vitória (ES)


Companheiros, Compartilho da indignação e também espero a mais rápida apuração dos fatos para que se tomem as medidas cabíveis. Saudações
Renan Quinalha, estudante de Direito da USP e militante do coletivo Fórum da Esquerda


Aos companheiros e companheiras do PSTU, venho aqui para manifestar solidariedade nesse crime político absurdo que nos remonta a períodos dos mais ultrajantes da nossa história. “O povo unido é povo é forte, não teme a luta não teme a morte. Avante companheiros que essa luta é minha é sua. Unidos venceremos e a luta continua!”
Pra cima deles [email protected]!
Um abraço fraterno,
Rodrigo Poça de Souza, C-SoL Niterói (RJ)


Este ataque as nossas liberdades não pode passar desapercebido. Temos que intensificar nossa luta!
Talita Barbosa, São Paulo (SP)


Que este e-mail seja interpretado como uma moção de apoio dos centros acadëmicos de psicologia, historia, economia e matemática da Universidade do Extremo Sul Catarinense-UNESC. Prestamos solidariedade ao PSTU por estar sempre na vargarda das lutas contra os governos que permanecem fazendo política em prol do capital dos patrões e instituições que exploram, oprimem …
Fernando Martins Mendes, Criciúma (SC)


É inadmissível que os orgãos de repressão do Estado (ABIN e etc) continuem a agir livre e impunemente contra os lutadores consequentes. Este foi sem dúvida, um ataque de preparação da repressão por parte do Estado pois eles sabem, e nós também, que a crise se avizinha e uma nova direção, socialista e revolucionária, está crescendo no país. Solidariedade ampla, total e irrestrita ao PSTU e repúdio total, amplo e irrestrito aos agentes do ESTADO.
Marcus Alexandre Sodré, Itajaí (SC)


O que aconteceu a sede do PSTU só mostra de fato que somos temidos e portanto perseguidos, por que a nossa LUTA é uma luta de classes é pela classe trabalhadora, e com ela vamos destruir esse estado de coisas que hoje existe. Torna fato também que essa democracia burguesa desfarçada e falaciosa com sua hipocrisia nefasta não nos serve. Repudiamos esse ataque ao PSTU e exigimos respeito e liberdade para continuarmos na trincheira. Viva a Revolução Socialista!!!
Dayse Anne Costa Pestana, coordenadora do Centro Acadêmico de biologia- UEMA, São Luis- MA


Embora eu seja do PDT, que hoje faz parte do governo Lula, tenho que reconhecer que o ataque sofrido pela sede do PSTU se trata de um regresso a momentos obscuros da história recente deste país. É lamentável que ainda tenhamos que conviver com casos como estes, devemos cobrar em um esforço, da sociedade, explicações deste fato, abominável, afim de construir de fato um país democrático. Saudações nacionalistas e Brizolista.
Jorhaney Thomaz de Farias Junior, Belford Roxo (RJ)


Devo lamentar o episódio da invasão da sede nacional do PSTU, atitude que classifico de insana e criminosa. Espero não ter havido maiores prejuízos. Minha solidariedade a todas(os), e que isto sirva de incentivo para que nunca desistamos da luta em favor dos trabalhadores. Abraço fraterno!
Jair José dos Santos, Barra Bonita (SP)


Solidarizo-me, incondicionalmente, com o PSTU. Naturalmente algo deve ser feito, e alguém deve ser detido, e, em seguida, preso. Desejo forças aos militantes socialistas em geral, e aos militantes do PSTU em particular.
A todos, um abraço!
Rodrigo Macêdo, Aracaju (SE)


Liberdade aos que ousam romper os trilhos podres do sistema!
Gílber Martins Duarte, Uberlândia (MG)


Companheiros, não nos deixemos abater por pessoas interessadas na estagnação da capacidade de luta da classe trabalhadora. Todos sabemos que esse é um partido que luta pelos interesses da classe trabalhadora e que é a única arma possível, por causa de sua internacional, que pode combater o captalismo e estabelecer o socialismo, portanto, não desistamos!
Helder Alves Lima, Manaus (AM)


É um absurdo que voltemos a ter cenas que nos lembram um passado recente e terrível para a classe trabalhadora brasileira e seus defensores. O ataque à sede do PSTU é um ataque aos trabalhadores e trabalhadoras que, diuturnamente, lutar por melhores dias e por uma sociedade verdadeiramente justa e igualitária, a sociedade socialista. Porém, aos que pensam que vão calar a nossa voz, devemos gritar a plenos pulmões: VIVA O SOCIALISMO! VIVA A LUTA DA CLASSE TRABALHADORA! VIVA O PSTU!
Antonio Ferreira Lima Neto, João Pessoa (PB)


A preservação dos direitos e garantias fundamentais de cada cidadão brasileiro passa pela garantia da liberdade política. A invasão da sede de um partido político deve preocupar o Brasil, principalmente enquanto não desvendado de onde partiu a iniciativa e com quais propósitos.
Alceu Luiz Carreira, São Paulo (SP)


O ICCC denuncia a inoperância dos órgãos públicos de segurança e exige a imediata investigação do ataque à organização dos trabalhadores. Que sejam presos e punidos os responsáveis por este ato covarde.
Instituto Cultural Caminhando e Cantando, Formosa/GO


Repudio o ataque a sede desse partido que é a minha esperança por dias melhores. E peço a urgente apuração dos fatos.
Alédio Jaña, Niterói (RJ)


Gostaria de compartilhar com os companheiros do partido minha profunda indignação frente ao ataque sofrido pelo PSTU e que, de modo geral, se estende à coletividade dos movimentos sociais. Ações como esta são inadmissíveis e devem ser apuradas para que a liberdade de organização esteja garantida. Saudações Socialistas!
Alisson Martins, Curitiba (PR)


Todo ataque ao partido que organiza e defende a classe trabalhadora é um ataque frontal a essa grande parcela da sociedade.
Nilson Morais, Curitiba (PR)


Solidarizo-me com o PSTU em sua luta pela apuração dos lamentáveis fatos ocorridos em sua sede. O ataque ao PSTU é um ataque a toda esquerda revolucionária brasileira. Vamos juntos exigir do governo que investigue de fato o ocorrido, punindo exemplarmente os culpados.
Saudações Socialistas.
André Luis Pelliccione, Rio de Janeiro (RJ)


O Sindicato dos Metalúrgicos de Pirapora e região do estado de MG em conjunto com sua base repudiam a invasão “Política e Covarde” da sede do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado – PSTU, e exigimos do governo federal imediata medidas no sentido de capturar e punir os responsáveis por tamanha agressão contra a livre organização social dos trabalhadores. Não aceitamos qualquer tipo de agressão contra o direito das organizações que se encontrem no campo das lutas da classe trabalhadora. Viva a Democracia Operária.
Aldiério Florêncio Pereira, Sindicato dos Metalúrgicos de Pirapora e região do estado de MG


Moção sobre o ataque político à sede nacional do PSTU
Considerando:
– O recente ataque político promovido pelos órgãos de inteligência do governo contra a sede nacional do PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado), no dia 30 de Dezembro de 2007; – Que pelas características da ação não se tratou de um roubo comum, mas sim de algo previamente preparado com o intuito de recolher informações e documentos do Partido;
– Que isso se deu devido à postura principista do PSTU, que não capitulou ao governo Lula e se encontra à frente dos combates de nossa classe contra os governos neoliberais (PT, PSDB, DEM); – Que hoje esse partido é parte importante do processo de construção de alternativas políticas para a classe trabalhadora brasileira, como a CONLUTAS e CONLUTE, e também da organização de um movimento de resistência dos trabalhadores latino-amreicanos contra os planos de recolonização do imperialismo norte-americano (ALCA, TLC’s, Dívidas Extrernas, Militarização, etc), cuja maior expressão é o ENCONTRO LATINO-AMERICANO construído pela Conlutas, COB e Batay Ouvriye – Haiti;
– Que um ataque a uma organização dos trabalhadores é um ataque às liberdades democráticas de toda a classe trabalhadora.
Nós, conselheiros(as) e professores(as), militantes da APEOESP – Subsede São Miguel, Itaim Paulista e Região, repudiamos essa ação dos órgãos de inteligência do governo, exigimos que sejam tomadas as devidas providências para que se investigue e puna os responsáveis por este ataque político contra o PSTU e reiteramos nossa defesa intransigente da liberdade de organização dos trabalhadores para lutarem por seus interesses imediatos e históricos.

São Paulo, 14 de Janeiro de 2008.
Aprovado por maioria

Coordenação da Subsede APEOESP São Miguel, Itaim Paulista e Região, São Paulo (SP)


Moção de solidariedade e em defesa da liberdade de organização política da classe trabalhadora

A diretoria do SISMMAR – Sindicato dos Servidores Municipais de Maringá-PR, vem através desta manifestar solidariedade ao PSTU – Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado, que teve a sede nacional invadida, vasculhada e assaltada durante o recesso de final de ano. O PSTU é um partido construído pelo e para os trabalhadores, de oposição ao governo e aos partidos da direita (como PSDB e DEM), que está presente nas lutas do movimento de massas e na construção de uma alternativa de direção para o movimento, como a Conlutas e a Conlute. Para nós, o ataque ao PSTU demonstra um ataque ao conjunto das organizações da classe e um atentado à democracia. Por isso, repudiamos os responsáveis, defendemos a liberdade dos trabalhadores se organizarem e nos solidarizamos com companheiros militantes, pois temos a convicção de que, se hoje atacam o PSTU amanhã atacarão outras organizações dos trabalhadores.
Saudações de Solidariedade,

SISMMAR – Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Maringá (PR)


Manifesto total solidariedade aos camaradas do PSTU e o mais veemente repúdio à invasão da sede do partido. É inadmissível que em pleno século 21 ainda sejam cometidos atos contra a esquerda. Avante na luta companheiros!
Lúcia Rodrigues, São Paulo – SP


É simplesmente animalesco o que fizeram na sede do partido. Uma pergunta que não cala: porque o PSTU incomoda tando a situação quanto a oposição?
Antonio Francisco Neves, Cachoeirinha (RS)


Essas ações político-criminosas nos tranportam aos idos de pelos menos duas décadas atrás, quando sabíamos que sedes de partidos, diretórios estudantis e outras entidades que combatiam a ditadura militar eram invadidas pela repressão prá intimidar e cercear suas ações combativas. Me solidarizo com o PSTU, entendendo que agora mais do que nunca esse partido deve seguir na caminhada do combate ao braço do imperialismo na América Latina e a todas as opressões racistas, machistas e homofóbicas.
Enildes Ferreira, simpatizante do PSTU e Conlutas, militante do Movimento Negro em Salvador


Quero expressar minha solidariedade aos companheiros do PSTU.
Marcos Ricardo de Lima, Maceió (AL)


Valorosos camaradas,
Sou uma velha militante do trotkismo, da LIT, de Nahuel Moreno. Sei que a história caminha ao nosso lado. Exigimos justiça! Mataram Celso Daniel, inocente garçon, policial, Rosa e Zé Luiz, Toninho e por aí vai. Construam um cemitério em praça pública. A massa se levantará! Abaixo Lula e seus bandidos, ladrões e assassinos! Viva o PSTU! Viva a LIT!
Até a vitória final dos trabalhadores do mundo. Abaixo o imperialismo!!!!
Dirlei Leme da Fonseca, de Ribeirão Preto (SP)


Muitos anos militei nas fileiras do trotkismo, desde a época de Moreno no PST Argentino. Neste momento não possa de deixar registrado meu repúdio a este ataque violento ao nosso partido. Ataque comandado pelo burocrata Luiz Inácio da Silva. A mobilização permanente é nossa grande e maior arma.
Exigimos de Tarso Genro uma resposta imediata.
Zeca, de Ribeirão Preto (SP)


Esta é mais uma amostra que o nosso programa revolucionário incomoda a burguesia a tal ponto de furto político na sede. Eles sabem e nós temos certeza, a revolução proletária não será somente um sonho do partido e sim uma realidade.
Diego Fracasso, de São Carlos (SP)


A invasão da sede nacional do PSTU é um incidente que relembra os piores tempos da ditadura militar em nosso país e nos faz despertar para o fato de que as forças inimigas das organizações de esquerda e dos trabalhadores continuam intactas e atuantes. Neste momento a solidariedade dos lutadores é fundamental para que outras organizações não se tornem vítimas deste terrível ato. Quero aqui deixar minha solidariedade aos companheiros e a disposição em condenar esse ataque que devemos entender como um ataque ao conjunto da esquerda socialista em nosso país.
José Afonso da Silva, do Diretório Estadual do PSOL-SP e da Direção Nacional do Socialismo Revolucionário


O ataque político à sede do PSTU – como fica evidenciado pelas imagens postadas no sítio do partido – deve ser denunciado como um atentado à liberdade de organização e de expressão das forças de esquerda no Brasil. Fato inaceitável, não pode ser tolerado. A omissão ou negligência das autoridades – no plano estadual e federal – significará, objetivamente, conivência com este ignominioso fato político.
Caio Toledo, São Paulo (SP)


Solidarizo-me com o PSTU neste momento e somo-me aqueles que exigem a imediata apuração dos fatos pelo governo federal.
Alvaro Bianchi, do conselho editorial da revista Outubro, professor da Unicamp, São Paulo (SP)


Repudiamos a invasão à sede do PSTU e a da COB na Bolívia. Não adimitimos atentados contra a organização dos trabahadores.
Sindicato dos Func. Públicos Municipais de Alagoinhas (BA)


A democracia Desigualdade social, racismo explícito, meios de comunicação nas mãos de políticos corruptos, hipocrisia, demagogia, repressão violenta aos movimentos sociais e populares. Eis a nossa democracia. É preciso saber qual o real interesse dos políticos brasileros – os corruptos, principalmente – em manter essa democracia. É preciso saber, antes de tudo, que é privilegiado com essa macabra democracia. É óbvio que houve mudanças após o fim do golpe de 64. Mas foram insuficiente. A repressão, marca registrada da ditadura militar, tem reflexos nítidos hoje em dia. Invasão á sede do PSTU? É a primeira vez? Já aconteceu algo parecido com a sede dos partidoo da direita? Já invadiram a sede do PSDB, PMDB, PT, que são financeiramente mais fortes que o PSTU? Crime comum, ou crime político? Prefiro crer na segunda opção, sem dúvida. A batalha é dura. É preciso audácia, inteligência.
Um abraço!
Rodrigo de Macêdo, Aracaju (SE)


Aos camaradas que bravamente dedicam-se a militância e que sofreram esse ataque, força e coragem não se deixem abalar por essa ação covarde e autoritária típica da burguesia tirana. expresso aqui meu repúdio a esta ação. Saudacões revolucionárias!!!
Anna Paola Suesco Pinto, São Paulo (SP)


Nós, do Sintect-PE, estamos solidários com vocês. Nosso repúdio a esse ato de violência. Com certeza, vamos vencer mais essa luta camaradas.
Roberto Alexandre da Silva, pelo Sindicato dos Trabalhadores dos Correios (SINTECT-PE), Recife (PE)


Aos companheiros do PSTU, Esquerda e Direita
A luta de classes continua a proporcionar reações da direita oprganizada no Brasil. Atos de vigilância, criminalização de lideranças de movimentos sociais e lutadores são a marca dessas ações espúreas da burguesia organizada. Infelizmente, como dizia Marx, partidos da pseudo-esquerda, como o PT, tendem a reproduzir táticas e princípos da burguesia. A invasão da sede do PSTU é coisa de direita, de inimigos da classe trabalhadora. Denunciá-los é dever de todos. Dar respostas é obrigação de todos que estão no poder. É nesse momento que se vê de que lado está a pseudo-esquerda.
Gesmar Santos, Sindágua DF


Caros companheiros,
Me somando ao conjunto dos revolucionários, dos socialistas e de todos os lutadores do povo, manifesto a minha mais profunda solidariedade a vocês, por conta da agressão, seja lá de quem for, do qual os camaradas foram vítimas. Vocês, revolucionários do PSTU, independente de pequenas ou mesmo grandes divergências, são merecedores de todo o respeito e admiração pela firmeza na luta.
Saudações socialistas!
Valdir Gomes, estudante de pedagogia da USP e militante comunista


Camaradas do PSTU,
O triste ocorrido na sede nacional do PSTU nos faz atentar cada vez mais para a conjuntura atual de intensa criminalização das lutas sociais. Todos, do Revolutas e de outras organizações políticas no Brasil e no mundo, esperamos (e lutamos) para que as responsabilidades sejam de fato apuradas.
Henrique Sanchez, do Revolutas, São Paulo


É inadimissível o que ocorreu com a sede do PSTU. As táticas de intimidação são próprias daqueles que se sentem incomodados com a atuação contundente de um dos partidos mais ativos na luta pela emancipação dos trabalhadores. Abraços e solidariedade a todos os bravos combatentes socialistas.
Adriano de Oliveira Campos, Presidente do Sindical/DF


Esse ataque demonstra a preocupação com o real crescimento de um partido realmente socialista e revolucionário.
José Cláudio Ramos Cardoso, Porto Alegre (RS)


Camaradas do PSTU,
Manifesto aqui minha solidadariedade a todos e todas lutadores do PSTU. A invasão da sede nacional dos companheiros e companheiras expressa que de fato podemos estar entrando num momento importante da luta de classes: um momento caracterizado pela intensificação da repressão aos partidos e movimentos anticapitalistas. Precisamos nos preparar para essa nova fase da luta de classes.
Um forte abraço.
José Leidiano Peixoto Farias, Fortaleza (CE)


Caros companheiros,
Apesar de nossas divergências políticas e ideológicas, é inaceitável que tal acontecimento ocorrar num país dito democrático. Se, vivemos realmente numa democracia republicana e num Estado Democrático de Direito, como as elites insistem em afirmar, a invasão da Sede Nacional do PSTU, é um crime contra a democracia representativa burguesa e contra a Constituição Federal. Os (ires)responsáveis por esse ato insano e inaceitável precisam pagar por este crime. Não somos inimigos de classe, podemos ser até adversários no jogo político, dentro da mesma classe social, mas , nessa hora, precisamos nos solidarizar e, todos juntos, lutarmos contra qualquer opressão ou tentativa de imposição da Lei do Silêncio, num pais, cheio de corrupção, desigualdades sociais e de impunidade criminal.
Estamos juntos nisso, companheiros!
Jefferson Damasceno de Souza, professor e jornalista, Diretor do Sindicato dos Servidores Municipais de São José dos Campos (SP), Dirigente da Confetam/CUT


Manifesto a minha solidariedade a todos os companheiros e companheiras do PSTU e o meu protesto contra a brutal violência à organização partidária revolucionária. Esse ataque político reflete o importante papel desempenhado pelos valorosos companheiros à frente das lutas nacionais. A luta continua, camaradas!
Bárbara Cacau, Fortaleza (CE)


Camaradas, por acreditar que o movimento comunista em suas facetas de vertentes tem suas diferenças que devem ser fraternamente debatidas, e acreditar que a nossa união comum é a revolução social, com bases no marxismo, me solidarizo totalmente com vcs, contra tal ato criminosos que cometeram contra o PSTU, sinceramente isso deve não ficar impune e muito menos ser esquecido.
um salve revolucionário a vocês e não deixem se abater! Nos vemos nas lutas unificadas.
Everton Souza de Araújo, São Paulo (SP)


A disposição de luta, a permanente e constante presença nos movimentos sociais não podem servir de intimidação aos socialistas revolucionários.
FORÇA!
Sérgio Miguel Balassiano, Rio de Janeiro (RJ)


Companheiros e companheiras do PSTU,
Declaramos nossa solidariedade e apoio aos militantes do PSTU diante do atentado político que foi a invasão da sua sede. Tomamos essa atentado ocorrido contra os companheiros, como o que efetivamente foi, uma agressão a toda a esquerda revolucionária e socialista. A invasão da sede somada às recentes invasões que tem sofrido a página da Conlutas na internet apontam para uma tentativa de intimidar os que não se calam, os que seguem na luta. Pois, como dizia Lênin “Enquanto os revolucionários estão vivos, os opressores os recompensam com incessantes perseguições”.
Saudações Socialistas
Daniel Cavalcanti de Albuquerque Lemos, Movimento Repensar a Escola / Repensar a Educação, Teresópolis (RJ)


Esta é mais uma ação da burguesia inconformada.
Eduardo Xavier, Recife (PE)


Nota de solidariedade ao PSTU aprovada nas reuniões do DCE UFPA e da Frente de Luta Contra a Reforma Universitária (PA):

Caros companheiros do PSTU,
Expressamos nosso repudio à criminosa invasão da sede do seu partido em São Paulo. Os ataques à esquerda consequente e lutadora são parte da criminalização aos movimentos sociais que o governo Lula e o conjunto da burguesia não hesitam em utilizar para impedir os avanços da organização e da luta da clase trabalhadora.
Contem conosco!
DCE UFPA e Frente de Luta Contra a Reforma Universitária (PA)


A ASSERLAGO se solidariza com o PSTU contra qualquer ação repressiva por parte do Estado e de gangs organizadas que tentem suprimir as liberdades democráticas.
Lagoa Santa, 11 de janeiro de 2008.
Guilherme Candido Ribeiro, pela ASSERLAGO, Lagoa Santa – MG


Caros companheiros,
Foi com grande indignação que fiquei sabendo da invasão à sede do PSTU.Tenho certeza que existe gente querendo nos derrubar. Mas também tenho certeza de que não vão conseguir enquanto estivermos unidos!!!
Thaís Mendes Louzada, Rio de Janeiro/RJ


Se as apurações levam a crer que foi mesmo um ataque político – o que tem boas chances de ter sido -, tal prática é lastimável e só vem a comprovar o que o nosso querido Maiakovisk já dizia: “Para uns a rosca, para outros o buraco dela: a república democrática é por aí que se revela”.
Jóe José Dias, Florianópolis (SC)


Por um Estado mais justo, por uma democracia de verdade, exigimos que se investiguem todos os culpados por este crime inadmissível em um país que se acredita livre.
Rodrigo Baldin Fernandes, Salvador (BA)


A repressão e criminalização aos movimentos sociais já vinha numa crescente. Esta é a atual orientação do imperialismo diante do ascenso de massas na américa latina e no oriente médio, que comprometem o seu projeto recolonizador. este é a orientação da frente popular preventiva no poder no brasil – o governo Lula: estatuto do desarmamento, leis penais mais duras, força de segurança nacional, reforço nos investimentos para os grupos de extermínio hoje parte da fundamental das forças de repressão do estado brasileiro, como o Bope, o Core, etc. além disso, o atual governo protege e incorpora em sua gestão os criminosos da ditadura militar que se deram anistia e que hoje estão sendo com mandados de prisão emitidos pela justiça italiana pelos crimes de assassinato e tortura cometidos quando da operação condor. repudiamos essa política fascista dos governos Lula, Cabral e César Maia, sob a orientação de George W. Bush.
Sérgio Cabral, aqui no rio, quer que os estados possam ter autonomia quanto à elaboração de leis contra o crime que abre caminho para a aprovaçào de medidas como pena de morte e diminuição da maioridade penal, o que só atingirá os jovens negros e pobres. Lula aponta para uma lei anti-greve e para o atrelamento completo dos sindicatos ao aparato de estado burgês, com o fim da autonomia sindical. Todas as organizações do movimento social devem se unir nessa luta pelas liberdades democráticas que se enfrenta diretamente com a atual política da burguesia para a classe trabalhadora e a juventude. os estudantes sentiram na pele o que é a repressão do estado na luta contra o Reuni e nas estaduais paulistas, contra a polícia federal e as polícias militares e reitorias a serviço do governo.
Já é hora de dar um basta! Contra o avanço da reação fascista! Pelas liberdades democráticas! Em defesa dos direitos dos trabalhadores na luta rumo ao socialismo!
Rafael Alves Rossi, Rio de Janeiro (RJ)


Camaradas,
Somente hoje tomamos conhecimento da covarde e suspeita invasão da sede nacional que vocês sofreram. Queremos deixar registrado o nosso mais veemente protesto e manifestar nossa solidariedade socialista aos companheiros do PSTU. Temos certeza que atos de tal natureza só ocorrem por conta do papel relevante que o partido desempenha na luta contra as classes dominantes em nosso País.
Milton Temer, Leandro Konder e Carlos Nelson Coutinho


Nota de solidariedade ao PSTU
Companheiros do PSTU, Compreendemos que todos as organizações engajadas no movimento necessitam de solidariedade e apoio quando sofrem um ataque direto aos seus mecanismos de organização: foi o que aconteceu com a invasão à sede nacional do PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado), localizada em São Paulo, no dia 30 de dezembro. O local foi arrombado, documentos internos do partido, computadores e celulares em uso foram levados. Segundo a própria investigação da organização, trata-se de um ataque político e o PSTU responsabiliza os governos federais, estaduais e municipais pela ação. Dada as condições do ataque, tudo leva a crer que se trata de uma limitação da liberdade à organização de esquerda. Se isto não for divulgado e repercutido rapidamente, outros ataques também às demais organizações serão evidentes.
A Juventude do PSOL, pela J-PSOL/Campinas, solidariza-se com o PSTU e deixa registrado todo nosso apoio nas lutas contra este tipo de repressão dentro do movimento. “Se você também treme diante de uma injustiça, então somos companheiros”

Nossas saudações socialistas aos companheiros do PSTU

Juventude PSOL Campinas (SP)


Na história do trotskysmo sem Trotsky, as organizações quase sempre foram propagandistas e de reduzida influência na luta de classes. O PSTU pertence a uma tradição que se nega terminantemente a desempenhar tal papel e sempre busca fazer política. De onde, é uma ameaça latente à ordem burguesa e, em consequência, encontra-se permanentemente sob ameaça dos organismos estatais e para-estatais encarregados de suprimir tais ameaças. O ataque sofrido deve ser encarado sobretudo como uma prova do potencial revolucionário do Partido e como uma lição da necessidade de cerrar fileiras ainda mais. Tenho total confiança de que o PSTU vai vencer mais essa prova. Em frente, camaradas!
Álvaro Frota, Rio de Janeiro


O Partido Comunista Marxista Leninista (Brasil) vem por meio desta manifestar sua indignação com a invasão ocorrida à sede do PSTU. Denunciamos as ações ilegais que as oligarquias em nosso país nunca abriram mão de tomar contra a livre organização de nosso povo. Nós, que já tivemos a experiência de ter a sede de nosso Órgão Central incendiada sabemos que a apuração policial não funciona a não ser quando se trata de defender os interesses da classe dominante.
Saudações Marxistas Leninistas,
Partido Comunista Marxista Leninista (PCML)


Essa luta venceremos com união e muita força. Este intuito reacionário nada mais é que o fruto da classe dominante tentando calar o grande levante proletário que está por vir. TODO APOIO AO PSTU!
Ivan Rodsrigo Novais, Recife (PE)


Vamos continuar a lutar, não permitamos que novas invasões ocorram.
Agnaldo José Bezerra jr., Jequié (BA)


Solidariedade camaradas. O fato só me enche de orgulho em ser do PSTU. Que tal um poema do facção central? Que fique cego olho que me vigia, que fique muda a língua que me denúncia. Que um derrame paralise o pé que me persegue e um câncer ampute a mão que me aponta a intratek. Que os bons não se silenciem!
Herbert Saboia de Sousa, Fortaleza (CE)


Venha de onde tenha vindo o ataque contra a sede do PSTU deve ser repudiado por todos os que lutam pela liberdade e pela democracia na política. Esse ataque é um ataque que extrapola a caracterização de simples invasão de vândalos à sede de um partido. É antes uma violência como tantas outras que já ocorreram em ditaduras anteriores implantadas neste país e em outros responsáveis por retrocessos políticos e contra a liberdade de expressão.Por isso, nós da sociedade brasileira democrática devemos exigir urgente apuração destes fatos e punição de todos os que participaram desse atentado contra as conquistas dos trabalhadores deste país.
Thaelman Carlos Machado de Almeida, de São Paulo (SP)


Toda a solidariedade em relação à invasão da sede nacional —claramente um atentado político.
Saudações,
Oscar Eustachio, de São Paulo / SP


Camaradas, essa ação faz parte de um conjunto de ataques contra os movimentos combativos quetemos observado nestes anos de governo Lula. Deve, portanto, servir para nós e todos os demais lutadores percebermos que nossos inimigos estão atentos aos nossos movimentos e prontos para nos enfrentar. Avançar na luta, na organização e na unidade dos socialistas para enfrentar, resistir e derrotar o capital e seus lacaios!!!!
Saudações
Douglas R. Borges, de Campinas (SP), Secretaria GLBT


Todos que se identificam com a luta anticapital, na construção de um mundo justo e socialista, sem opressão, democrático e libertário,somos solidários com o PSTU nesse momento de opressão e dissimulação por parte das forças de seguranças e do bloqueio dos fatos pela grande mídia.
Viva o PSTU, força amigos de luta!
Simpatizante do EZLN, militante da Conlutas, de São Paulo


Contra a restrição da liberdade de organização política dos trabalhadores, somos solidários aos camaradas do PSTU.
Agnus Lauriano, militante do PSOL e da Avançar a Luta Socialista (ALS), de São Bernardo do Campo (SP)


Indigno-me em conjunto com os camaradas. Apesar de tudo são bons sinais. A burguesia tá preocupada, pois sabe que vocês não estão de brincadeira. por isso esse ataque. Faço coro, responsabilizando o estado burguês, e exigindo providências sérias do Ministro Tarso Genro. Se fosse um partido da direita ou do governo, os invasores já estariam atrás das grades.
Saudações!
Pacu, de São Paulo (SP)


Falso estado democrático
Ontem não tínhamos liberdade por conta de um regime autoritário que controlava com mão de ferro cada passo do cidadão. A imprensa não tinha liberdade, não havia eleições, os estudantes e os artistas não podiam se manifestar tudo era censurado. As pessoas eram torturadas; tratadas como animais e mortas como se fossem moscas no verão. Os anos foram passando e finalmente um novo tempo. Finalmente a democracia. A liberdade abriu as asas sobre nós! Não precisávamos de uma Nova República. Precisávamos da velha democracia. Como o Brasil é um país surrealista, tiveram a capacidade de inventar algo muito parecido com a democracia. Uma espécie de versão pirata. Estão até hoje querendo que o povo engula a seco isso que eles chamam desrespeitosamente de democracia. Democracia com fome, sem educação e saúde para a maioria, é uma concha vazia. O teste da democracia é a liberdade de crítica. A partir da ética é possível formular os cinco princípios concretos da democracia: igualdade, liberdade, diversidade, participação e solidariedade. Existindo simultaneamente. Sem relatividade, sem pluralismo jamais alcançaremos a democracia. Esse governo que aí está acredita que é o único a deter a verdade. Temos que ter muito cuidado, pois essa é a primeira manifestação do fascismo. A democracia não é algo que aconteça uma só vez na vida. Precisa ser aprendida a cada dia. A pior ameaça que paira sobre nós é o populismo, que é o lado negativo da democracia de opinião, tanto de esquerda como de direita. E ao contrário do que muitos pregam, não é a economia forte que sustenta a democracia. É a democracia sólida que faz crescer a economia. Nossos governantes não têm liderança. Estão pouco a pouco perdendo o controle. Um bom líder é a pessoa que fica com um pouco mais na divisão da culpa e com um pouco menos na divisão dos créditos. Eu parto da premissa que a função da liderança é produzir mais líderes; não mais seguidores. Hoje por conta de tudo isso, chego a seguinte conclusão: o futuro não é mais incerto que o presente. Estamos vivendo um falso estado democrático e se não começarmos uma reação imediatamente pagaremos muito caro pela nossa omissão.
Huayrãn Ribeiro, Fundador do Jornal Campinarte Dicas e Fatos, há 11 anos em circulação em Duque de Caxias (RJ)


Sou militante da regional-Belém e venho por meio deste me solidarizar com os companheiros e repudiar veementemente este ataque à liberdade de expressão que nossa sede nacional. É um absurdo que coisas desse tipo aconteçam e que as autoridades competentes nada façam para que pelo menos, os responsáveis sejam punidos. Não vamos nos calar, podem nos roubar, nos atacar, até nos matar, mas não capitularemos. Força, companheiros.Vamos à luta.
Wellingta Macêdo, de Belém (PA)


Mais uma vez a imprensa mostra sua posição ao omitir o fato. Companehiros, vale lembrar que assaltaram a sede mas não a nossa vontade de lutar!
Gabriel Paiva, militante do PSTU Marechal Cdo. Rondon


Venho, em nome da União Paranaense dos Estudantes, mostrar repúdio a invasão à sede do PSTU, e espero que este caso seja apurado o mais rápido possível.
Saudações de Luta,
Thiago Douglas Moreira, Dir. de Relações Institucionais da UPE, Movimento MUDANÇA MOVIMENTO AÇÃO E IDENTIDADE SOCIALISTA, PT, Curitiba (PR)


Solidarizo-me com os bravos companheiros e companheiras neste momento de horror. Se nos perseguem e nos atacam desde sempre é porque estamos no caminho certo e estamos com a razão. Desde sempre, também.Digamos em uníssono um sonoro NÃO à barbárie!
Wilma Olmo Corrêa, São Paulo (SP)


Companheiros, estou muito triste pelo que aconteceu na sede do partido. Isso mostra o desespero da burguesia, e mostra a atual importância do partido para os trabalhadores.
Fábio de Souza Melo, Macapá (AP)


MOÇÃO DOS DOCENTES DA UECE
Em assembléia do dia 9 de janeiro dos docentes da Universidade Estadual do Ceará, que estão em greve, e com a presença de 218 companheiros e companheiras, foi aprovada a seguinte moção de solidariedade ao PSTU:
– Considerando que a sede nacional do PSTU foi invadida na madrugada do dia 30 de dezembro de 2007;
– Que trata-se de um atentado contra a liberdade de organização, visto que o foco dos invasores foi a busca de informações e de documentos do Partido;
– Que há o risco desse crime político ser tomado como um assalto comum;
– E que se hoje os órgãos de segurança atacam o PSTU, amanhã poderão atacar outros setores do movimento dos trabalhadores;
– Essa assembléia dos professores da UECE repudia a invasão e exige do governo a investigação do crime.

Frederico Jorge Ferreira Costa, de Fortaleza (CE), pela assembléia,


Valério, Mauro e demais amigos do PSTU,

Minha irrestrita solidariedade diante deste abjeto ato de vandalismo. Lamento profundamente o ocorrido. A apuração rigorosa e a punição exemplar dos culpados são essenciais para defesa das liberdades democráticas no país.

Um abraço solidário,
Altamiro Borges, do PCdoB


Sem dúvidas nenhuma uma atitude despótica por parte dos reacionários, o regime ataca de todas as formas, quando vê que a opressão ideológica está sendo ineficiente, utilizam a força física com todo o aparato que dispõem. Porem, isso mostra o quanto o regime está sentindo o peso do partido, o quanto está sendo afetado. Não sou militante, mas isso deve servir para dar mais força aos camaradas socialistas.
Diojenes Oliveira, Brasilia (DF)


Se esse assalto ocorresse no período de exceção (ditadura militar), não seria grande surpresa. E, digamos, assimilaríamos mais facilmente. Mas ocorreu num governo de base popular”(!?). Que se diz democrático. Que se diz de esquerda (!?). Que se diz a favor da liberdade de expressão e de organização (!?). Só quero ver o que o Ministério da Justiça vai dizer sobre esse ataque político. No mínimo dirão: Foi meramente um assalto comum. Infelizmente estamos vivendo o período da política “bandalha” no Brasil. Onde tudo é permitido. Onde tá valendo de tudo pra ficar no poder. Com esse governo de todos para todos (fica quem quer, rouba quem quer, entra quem quer, sai quem quer). Enfim, é esse o legado que os nossos intelectuais (hoje em silêncio, mudez quase total), muitos líderes estudantis nas décadas de 60/70, inspirados no movimento mundial de 68, nos presentearam com esse monstro político insaciável. Minha total solidariedade e apoio ao PSTU. Como cidadão e trabalhador repudio todo tipo de coação, intimidação, e sordidez política ou artimanhas partidárias, com vistas a aprontar dossiês com objetivos eleitoreiros. Todos os partidos de esquerda devem se solidarizar com o PSTU e aprontar moção de repúdio contra este ato intolerável e oportunista. A sensação que fica é de que estamos caminhando para períodos ditatoriais. É a tal filosofia do cinismo imperando nesses tempos de democracia paulista.
Ao pessoal do PSTU todo meu apoio.
Antonio Carlos A. Fontes, Rio de Janeiro (RJ)


Atacaram nossa sede num ato de covardia
mas isso não nos impede no combate à burguesia,
lutando contra o opressor desde março vinte cinco
estivemos com vigor muita garra e muito afinco.

O patrão já percebeu a luta pelo país
e decidiu exterminar a planta pela raiz
Mas pode ir se preparando pois não vai ser mole não.
A Conlutas está chegando pro combate à exploração.

Aquilo que tem valor não se encontra numa estante.
Nos rouba o computador mas não rouba o militante.

Um abraço
Marcos dos Santos Pereira, Crato (CE)


Minha repulsa ao ato violento cometido contra o PSTU e minha solidariedade aos que lutam por um mundo SOCIALISTA E LIBERTÁRIO.
Zenobio Santos de Souza
Rio de Janeiro


Total repúdio à repressão política contra o PSTU. Não sou militante do partido porém fiquei consternado com essa situação e é lamentavel que o Governo e a Policia Militar não tenham feito nada a respeito! Todo apoio ao PSTU e todo apoio a liberdade de organização e de idéias! Todo apoio e força!
Estamos todos juntos nessa!
Conrado Moura da Costa Franco, Rio de Janeiro (RJ)


É preciso não se intimidar, reagir, denunciar e resistir. Este é mais um dos frutos do governo Lula que, na realidade conpactua com a violência, a repressão e o crime. Todo apoio, camaradas. Um dia, com certeza, venceremos. Grande abraço.
Rosana Bullara, São Paulo


Todos os camaradas que lutam por um país avançado, comprometido com as idéias mais avançadas de emancipação do homem, que só sera possível em uma pátria socialista, devem se incomodar com a possibilidade da invasão a sede do comprometido partido, PSTU, ter sido invadida em ato político. Nosso país passou por muito tempo de repressão. Agora que acreditamos viver dentro de muitos direitos adquiridos nas lutas de companheiros, cujo corpo já caíra diante de muitas lutas, não podemos admitir que tipos de práticas que venham a intimidar organizações políticas sejam impetrados. Diante de tais situações tem de ser apurado os culpados.
A sede daquele partido, no estado de São Paulo, assim como a do PCdoB e outros, estão sob a proteção ideológica do povo e de seus ardorosos e comprometidos militantes. O governo deste estado já provou na forma com que trata os movimentos sociais que pode ser capaz de tais praticas, a exemplo está a forma truculenta que agiu quando a União Nacional dos Estudantes fez mobilizações no ano que passou, no C.A. De direito da USP. Por isso, em atitude autônoma, presto minha solidariedade ao PSTU.
Rafael Cardoso de Oliveira, estudante de Serviço Social na UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS-UFAL e militante do PCdoB.


Todos os lutadores contra essa arbitrariedade. Força aos companheiros do PSTU. Abraço.
Hernandez Vivan, Joinville (SC)


Camaradas,
Mais um jogo sujo da burguesia incomodada com avanços das lutas dos trabalhadores e principalmente dos trostkistas.
Edson Santana Ferreira, Brasil Novo (PA)


Mesmo não concordando com a sua política, venho aqui tornar público o meu repúdio a qualquer ação agressiva, contra organizações ligadas ao movimento popular: partidos, movimentos, sindicatos etc.
Desde já deixo a minha solidariedade ao PSTU
Denis Wesley Tavares Santos, Aracaju (SE)


Nota de solidariedade
Caros companheiros/as do PSTU,
Manifestamos nossa preocupação e indignação com o ataque sofrido pelo PSTU no tocante” à invasão de sua sede nacional. O fato demonstra que, excluída a hipótese de violência urbana, vivemos sob um falso estado democrático de direito. Assim, nenhuma ilusão devemos ter de que há segurança e respeito ao sigilo das comunicações, já que as “forças ocultas” atuam constantemente em favor do controle social imposto pela ordem burguesa. Recentemente a página da Conlutas na internet foi invadida, o que não pode ser menosprezado como fato isolado. Isso sem falar nas ameaças a diversos companheiros lutadores sociais e, mais, à crescente tendência judicial de criminalização dos movimentos. Reivindicamos o direito de existência, de segurança, de respeito às organizações dos trabalhadores e, e a garantia deve ser responsabilidade do Estado, através das secretarias de segurança, dos órgãos de informação. No entanto, estes não são controlados por nós, cabe-nos precaver e providenciar meios de defesa. Assim, nos solidarizamos com o PSTU e pedimos que nos mantenham informados sobre os desdobramentos.
Belo Horizonte, 07 de janeiro de 2008
Executiva do Partido Socialismo e Liberdade de Minas Gerais – PSOL-MG


Companheiros,
sem dúvida esse é o maior atentado urbano frente a uma organização de esquerda no Brasil durante o governo Lula. No campo, já sabemos das práticas nefastas dessa política, agora, irresponsávelmente, vemos a sede de uma das mais importantes organizações de esquerda do país violentada e totalmente revirada. Ainda não sabemos se é um ato realizado diretamente pelos orgãos de repressão do estado ou se é algum grupo de oposição utilizando de métodos stalinistas. Seja como for, esse comportamento e essa prática só servem aos interesses do governo Lula e enfraquecem a esquerda. Nem é preciso dizer, pois mesmo nessas horas são vocês do PSTU que bradam e gritam: “AVANTE COMPANHEIROS!, A LUTA CONTINUA!!!!”
Abraços fraternais…
Alexandre Fleming Vasques Bastos, de Arapiraca (AL)


Camaradas,
os recentes ataques que nossa organização vem sofrendo (invasão do portal na internet e a invasão da sede em São Paulo) só demonstram que nossa organização vem se tornando referência e consequentemente despertando a ira da direita e dos stalinistas no país. Temos que exigir a imediata punição dos envolvidos nesse ataque e responsabilização total do Estado perante tais atos e pedir também para que o conjunto dos ativistas honestos REPUDIEM de todas as formas esse ataque.
O PSTU é um partido formado por jovens, homens e mulheres aguerridos e de vida dedicada a construção do mundo socialista livre de qualquer tipo de opressão e repressão. Nosso partido não irá se calar frente à covardia dessa classe parasita que nos explora e nos aterroriza, pelo contrário, seguiremos firmes na luta juntamente com todos aqueles que queiram lutar tambem.
Viva o PSTU! Viva a revolução socialista mundial!

André de Medeiros Cunha, estudante de História da UESPI e militante do PSTU de Teresina (PI)


Quero manifestar minha solidariedade com os valorosos companheiros e companheiras do PSTU, partido que verdadeiramente vem defendendo os trabalhadores contra a falsa democracia desse governo. Esse ato criminoso faz lembrar os anos de chumbo da ditadura militar que em hipótese alguma poderia se repetir. Mas, a luta continua companheiros, Avante!!! “Hasta la victoria siempre”!!!
Lílian Ricci, de Campo Grande (MS)


Solidariedade pelo fato ocorrido. Esperamos que seja apurado o fato e repudio a ação. Um abraço,
Renato Alves Fagundes


No momento em que a esquerda socialista e revolucionária se reorganiza no Brasil e no mundo, este ataque político a sede nacional do PSTU em SP deve ser repudiado por todos aqueles que lutam contra a burquesia e o CAPETAlismo. Hoje é o PSTU, amanhã são as organizações da classe trabalhadora! Essa é a democracia burguesa defendida pelo governo de Lula, do PT e dos partidos burgueses.
Marco Aurélio Balsa, Rio de Janeiro (RJ)


Coragem companheiros, a luta continua e é preciso avançar.
Hugo José Moreno Pereira, Nova Friburgo (RJ)


Não é nada agradável ter a sede de nosso partido atacada, mas isso só mostra que estamos no caminho certo. Quando a democracia burguesa não basta para frear a ação de um partido revolucionário, é preciso que a burguesia, representantes e aliados tomem atitudes como essa. Diante disso, é preciso também que a classe trabalhadora esteja unida para enfrentar esse ataque, que pode se estender a outras organizações também combativas e não cooptadas. Avante nessa luta camaradas! 2008 dará o troco!
Thiago Chaves Sabino, Fortaleza (CE)


Sinto muito que ocorra este tipo de atentado a nossa liberdade, esta é a liberdade burguesa, onde parece que podemos tudo, mas na verdade somos vigiados em nossa liberdade e continuamente atacados neste direito que é inerente ao Homem.
Vera Lucia Dias da Silveira, de São Paulo


O SISEMJUN repudia a invasão feita na sede do PSTU, organização que está inserida na lutas das organizações dos trabalhadores e da juventude e que chama ao debate todos aqueles que primam pela dignidade do livre pensamento. O SISEMJUN como entidade que compreende que é necessário a liberdade de pensamento, repudia qualquer forma de ataque a esta liberdade, como também somamos esforços na defesa de uma organização política dos(as) trabalhadores(as)(PSTU). E exigimos esclarecimentos deste fato pela polícia, para que possamos dar nome aos bois, buscar dentro da nossa classe e varrer este mal.
Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juazeiro do Norte-CE (SISEMJUN)


Não podia deixar de manifestar o meu apoio ao partido que tanto tem feito em prol da classe trabalhadora. Este ataque só evidencia que o PSTU tem cumprido sua missão ao desmacarar este governo burguês que vem cada vez mais atacando a classe trabalhadora. Continuem a lutar, pois o partido tem uma importância fundamental na luta de classe brasileira.
Leone de Araújo Rocha, do Amapá


A direção do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho e Previdência Social no Estado do Rio de Janeiro – SINDSPREV/RJ vem declarar públicamente sua solidariedade ao PSTU, repudiando tal ataque político e exigindo a imediata investigação e punição dos responsáveis, que ameaça o mínimo direito de liberdade de organização.
Isabel Cristina Costa Ferreira Baltazar, pelo SINDSPREV/RJ


Caros companheiros do PSTU,

Expressamos nosso repudio à criminosa invasão da sede do seu partido em São Paulo. Os ataques à esquerda consequente e lutadora são parte da criminalização aos movimentos sociais que o governo Lula e o conjunto da burguesia não hesitam em utilizar para impedir os avanços da organização e da luta da clase trabalhadora.
Contem conosco!

Babá – Silvia Santos – Miguel Malheiros – Douglas Diniz – Wellington Cabral – Michel Oliveira
DN PSOL/Corrente Socialista dos Trabalhadores


“Precisa unidade na luta, disciplina e humildade, repartir os sacrifícios, muita solidariedade.”
(Pedro Munhoz)
Nós do PCB, já vimos este filme. Sempre que a esquerda avançava, vinham os ataques da direita fascista. Agora não é diferente, pois, estamos nos organizando, resistindo e desmascarando os “donos do poder”.
Toda a solidariedade aos companheiros do PSTU.
Viva a Unidade dos Trabalhadores!

Paulo Ricardo Rumayor Sanches, Militante do PCB, Osório – RS


“Precisamos sempre lembrar três mandamentos: desconfiar sempre de nossos inimigos, controlar nossos próprios líderes e confiar em nossa própria força revolucionária.” (Leon Trotsky)
Isso já devia ser esperado por nós há tempos. Viria cedo ou tarde. Veio cedo. O partido revolucionário é um partido de combate, para a guerra civil entre operários e empresários. Precisamos estar precavidos para essas contingências. Mesmo assim, fica manifesto o nosso repúdio. O governo Lula é politicamente responsável, no mínimo, pela situação que torna possível tal ato, assim como à repressão ao MST, que coloca o país no banco dos réus da corte internacional de direitos humano. Doravante nossos enfrentamentos contra os inimigos e traidores de nossa classe serão cada vez mais duros. Não há saída: socialismo ou barbárie!
Rodrigo Pimentel, Passo Fundo (RS)


O Núcleo Frei Tito do Partido Socialismo e Liberdade -Psol de Nova Cruz/RN repudia este ataque violento a democracia política que aparentemente existe, e se solidariza com a luta do PSTU!
Gustavo José Barbosa, pelo Núcleo Frei Tito/PSOL, de Nova Cruz (RN)


Nós, da oposição metalúrgica, repudiamos esse ato de atentado politico a uma organização dos trabalhadores, que defende e representa o direito da classe trabalhadora. Não podemos nos calar nesse momento e devemos lutar para conseguir achar os culpados e procurar uma punição a esses bandidos.
Oposição Metalúrgica de Contagem (MG)


Nós, do SINTSEM (Sindicato dos Servidores Públicos de Limoeiro do Norte Ceara),viemos ser solidários ao terrível ataque político aos revolucionários do PSTU,
Saudações Revolucionárias,
SINTSEM


O Sindicato Metabase Inconfidentes, que organiza os trabalhadores da mineração de Congonhas, Ouro Preto e região, e está em processo de filiação à Conlutas se solidariza com a militância do PSTU e condena veementemente o ataque político que sofreu sua sede por parte dos inimigos da classe operária organizada. Estaremos à disposição para todo o tipo de ajuda que for solicitada. Nenhuma tolerância com a criminalização aos movimentos sociais! Nenhuma tolerância com a repressão aos partidos e movimentos operários no Brasil e no mundo!
Sindicato Metabase Inconfidentes, Congonhas (MG)


Camaradas,
O ataque brutal a Sede Nacional do PSTU demostra claramente o desespero da grande burguesia em ver a classe trabalhadora se reorganizando e lutando contra as reformas que retiram seus direitos. O ataque a sede de voces companheiros nos faz lembrar a epoca da ditadura dos anos 70 e 80, esse ato desmascara esse tal regime demcrático burguês que vivemos e demostra que partidos socialistas e revolucionários como o PSTU e demais partidos Socialistas e de Esquerda como o meu PSOL e tambem o PCB nao estao imunes de ataques seja na via institucional, com calunias vulgares, nos movimentos sociais, ou nesse lamentável ato de banditismo!
O PSTU é um partido que tem incomodado muito esses setores que temem a reorganizaçao da classe trabalhadora! nao tememos a luta ! Vamos em Frente Ousar Lutar, Ousar Vencer!
Felipe Pinheiro, Juventude do PSOL/Amazonas


MOÇÃO DE APOIO E SOLIDARIEDADE AO PSTU / REPÚDIO AOS ATAQUES POLÍTICOS À ORGANIZAÇÃO DOS TRABALHADORES
Diferentemente do que pregam as instituições defensoras do estado burguês e suas instâncias (Governo Lula, Parlamento, partidos burgueses, entidades sindicais pelegas, etc.), a realidade nos mostra que a “democracia” na qual vivemos não serve à classe trabalhadora. Ultimamente, a despeito de toda a falácia governista que tenta ludibriar as massas com um discurso que de neste país “sopram os ventos da liberdade e da democracia”, temos sido testemunhas dos mais violentos ataques desferidos aos trabalhadores. A ofensiva do neoliberalismo e seus agentes, não têm se limitado apenas a vilipendiar os direitos da classe operária, mas também têm atacado de forma direta a sua organização e todo o campo da esquerda revolucionária. Ainda em 2007, os portais da Conlutas e do PSTU foram alvos de ataques cibernéticos de cunho político, justamente quando nesses meios eram divulgadas as notícias da vitoriosa Marcha à Brasília – que contou com a presença de 16 mil lutadores, presentes à capital federal para protestar contra as reformas neoliberais e a corrupção do Governo Lula e sua oposição de direita PSDB/DEM. Também no fim de 2007, a sede da COB (Central Operária Boliviana) foi alvo de um atentado à bomba. O ano de 2008 se inicia e os ataques surgem de forma ainda mais criminosa. A invasão e saque à sede nacional do PSTU além de uma agressão frontal contra um partido de trabalhadores, revolucionário e socialista, é um atentado direto à resistência da classe operária. Após as investigações iniciais, não restam dúvidas que este crime se deu por motivações políticas e desde já entendemos que o estado e seus agentes devem ser responsabilizados pelo crime, tendo em vista sua absoluta inércia perante os fatos. Diante do ocorrido, o Sindicato dos Bancários do RN dispensa seu irrestrito apoio e solidariedade ao PSTU e todos os seus combativos lutadores. Indignados e estarrecidos, repudiamos com veemência mais este ataque à organização dos trabalhadores e reafirmamos que independente da postura do governo e da oposição de direita – que ignoraram este crime, como se este fosse mais um fato “comum” da violência urbana que assola nosso país – temos a crença de que o PSTU continuará firme na sua atuação, sem fraquejar diante do terrorismo repugnante das forças conservadoras e em defesa intransigente dos trabalhadores e do socialismo. Saudações com lutas. Natal, 07 de janeiro de 2008.
SINDICATO DOS BANCÁRIOS DO RIO GRANDE DO NORTE, filiado à Conlutas


A minha indignição neste momento diante deste ataque covarde ao nosso partido é grande ,porem me conduz a convicção inabalevel de que precisamos seguir nossa luta. Não devemos arredar um milimetro se quer dos nossos proposito. Nós militantes deste partido e a sua direção, faremos consolidar ainda mais nossa ação politica, tal qual as chapas de aço de uma siderugica, temperada de maneira insolvivel, intransponivel. Eles, estes canalhas da obscuridade da noite, não calarão nossas vozes, não limitarão nossa disposição de lutar pela construção do Socialismo revolucionario, seja aqui neste pais, ainda governado pelos asseclas do imperialismo como em qualquer parte do mundo. avante camaradas do PSTU da base e da direção.
ESTAMOS AGORA MAIS JUNTOS DO QUE NUNCA, ELES QUE NÃO OUSEM TENTAR NOS INTIMIDAR COM, ESSA OU OUTRO TIPO QUALQUER DE AÇÃO COVARDE, TIPICA DO FASCISTAS QUE VIVEM POR AI AINDA. SAUDAÇÕES SOCIALISTA REVOLUCIONARIA.

Até a vitória sempre, camaradas

Elias José Alfredo, membro da Coordenação Estadual do Movimento Negro Unificado (MNU-RJ) e militante do PSTU


A esquerda revolucionária não pode nem de longe se curvar a esse duro ataque a nossa organização. A nossa resposta a Burguesia, ao seu Estado, seus governos de plantão e agentes reformista implantados na classe trabalhadora virá com mais lutas no ano de 2008. A esse ataque fascista responderemos levantando a guarda e contra-atacando com mais paralisações, piquetes, greves, ocupações de reitorias e terras. Que a burguesia e seus lacaios nos espere! Esse ano iremos mais do que nunca impulsionar as oposições, retomar sindicatos para a classe trabalhadora e avançar 3 vezes mais na construção da CONLUTAS. Esse importante partido, pequeno é verdade, mas que segue defendendo o marxismo revolucionário de Marx, Engels, Lenin, Trotski e Moreno no Brasil, não vai recuar um milímetro na defesa intransigente da classe trabalhadora e da revolução socialista!
Saudações camaradas!
Cipriano Souza, do Ceará


CAMARADAS,
DE JEITO ALGUM, ESTOU DE ACORDO COM ESTE VANDALISMO,POIS ESTE TIPO DE ATAQUE A NÓS, SÓ ME FAZ PENSAR QUE NESTE MUNDO EXISTE, JENTE PARA TUDO. COMO TAMBÉM CALUNIAS. ISTO É UM CASO DE POLICIA, QUE DEVE SER BEM ESCLARECIDO E QUE OS CULPADOS SEJAM PUNIDOS. POIS ISTO QUE ACONTECE NA SEDO DO PSTU NUMCA SERÁ FORMA DE SE FAZER POLÍTICA.
João Bosco Araújo, Belém (PA)


Companheiros do PSTU
É com enorme tristeza que escrevo este texto. tristeza sim por mais uma vez ver o direito de expressão dos socialistas ser vilipendiado, suprimido a exemplo dos horrendos momentos que vivemos com a ditadura civil-militar que como se percebe em atos vis e covardes como o ato de terror que foi a invasão a sede nacional do PSTU teima em cada vez mostrar a sua presença cada vez mais atual. Por isso gostaria de deixar a minha mensagem de indignação perante mais este ataque aos companheiros do PSTU e dizer que a nossa causa é justa e que não se deve esmorecer e sim usar toda essa nossa indignação como alimento para a nossa luta!
Marcelo Noriega Pires, de Santa Maria (RS)


Não dasanimem por mais este ataque, a luta contra o sistema é maior.
Geraldo Moreno, de Hortolandia (SP)


À Direção Nacional do PSTU,

Manifestamos nossa solidariedade aos camaradas do PSTU diante do assalto à sede nacional do vosso partido, que ao que tudo indica teve conotação de natureza política, tratando-se, portanto, de um sério ataque, não apenas à liberdade de organização, mas também à organização dos setores da esquerda socialista e revolucionária que estão na trincheira de oposição e de resistência ao capital e aos seus atuais governos.

Consideramos que o assalto à sede nacional dos camaradas é uma violação, inaceitável, que é parte de uma lógica de ataques contra direitos da classe trabalhadora, criminalização e intimidação sobre todos aqueles que resistem a essa ofensiva.

Repudiamos este ataque e nos colocamos como parte de uma necessária campanha exigindo a apuração e punição pelos responsáveis por este crime.

Da nossa parte, consideramos também que esse fato reforça a necessidade de construirmos uma ampla e unitária campanha contra a criminalização dos movimentos sociais, em defesa dos direitos de organização, expressão e de greve e contra qualquer ataque às organizações políticas e sindicais da classe trabalhadora.

7 de janeiro de 2008

Coordenação Nacional do Coletivo Socialismo e Liberdade


Aos camaradas militantes do PSTU é preciso dizer que a nossa força militante precisa ser reforçada neste momento. Falo isto porque diante dos ataques covardes que sofreu a nossa sede nacional, nada mais podemos concluir a não ser que nos encontramos no caminho correto ao praticarmos um marxismo principista. Nada mais podemos concluir, senão, que estamos incomodando aos empresários, banqueiros, latifundiários e governos capachos dos amos imperiais que se utilizam de suas agências oficiais ou de bandos sem escrupúlos para nos intimidar e conseguir informações sobre nossa organização e militância proletária. Aos demais camaradas da esquerda, dizer que neste momento a máxima unidade se faz necessária pois, no fundo, esta agressão foi contra a queles que teimam em falar de socilaismo. Que almejam construir algo bem diferente da carcomida, moral e materialmente, sociedade capitalista.
Ismael Feitosa e Silva, militante, do Recife (PE)


Ao mesmo tempo que o PSTU se torna pólo de atração para os ativistas em luta, incomoda cada vez mais os governistas, a direita, e as correntes oportunistas. Se cabe as autoridades demonstrarem vontade política para garntir segura e democraticamente o direito à oposição, cabe aos lutadores prossiguir o enfrentamento e ampliar ainda mais a denúncia à democracia burguesa!
Thalles Cahon Leopoldo, de Nova Iguaçu (RJ)


Companheiros!
O ataque à sede do Partido é inaceitável e merece o mais profundo repúdio.
Demonstra que o PSTU vêm se fortalecendo como instrumento de luta, o que incomoda os inimigos da classe trabalhadora.
Gleice Oliveira, Manaus/AM


Compadres,
Quero expressar nossa irrestrita solidariedade aos socialistas, revolucionários e internacionalistas companheiros e companheiras do PSTU. Neste momento, que sofrem um atentado politico vil, típico de grupelhos fascistóides pagos pelo soldo da burguesia assassina e da burocracia traidora da classe operária.
Sigam firmes e fortes, COMPADRES, sempre nas lutas e nas ruas, contra os governos e os patroes … AVANTI!
Fernando Batista Berni “Carcajú”, presidente do P-SOL em São Luiz Gonzaga (RS)


Camaradas,
Repudiamos esta indigna ação, promovida por vândalos, a serviço dos patrões, da direita, etc…
A luta continua, companheiros…
Claudio Colossus, estudante de Agroindustria na UERGS – Unidade/Polo de São Luiz Gonzaga (RS)


Neste momento em que se gesta um processo de reorganização da esquerda de luta em nosso país temos que ficar atentos com o avanço da reação conservadora.
A invasão da sede do PSTU faz acender o sinal vermelho em nossas organizações.
A história comprova que sempre quando a esquerda se reorganiza e avança nas lutas os órgãos repressores do Estado burguês também avançam nos atos violentos e intimidatórios! Precisamos reagir não só com manifestações de solidariedade, mas com ações concretas e unitárias, denunciando atitudes pusilânimes e vis como esta que sofreu o PSTU!
Todo apoio ao PSTU!!! Que este ato não nos intimide e que avancemos ainda mais na luta por um Brasil socialista!!!

Jarbas Ricardo Almeida Cunha, militante da Consulta Popular – MG


Eu me sinto também atingida por este ataque e me solidarizo e me coloco a inteira disposição para o que for necessário. Estou de férias, mas se for necessário me coloco a inteira disposição para o que for preciso. De imediato, já estou enviando e-mail para todos os companheiros em férias, e os amigos e simpatizantes, bem como entidades que tenho conhecimento.
Um abraço,

Fatima, de Guarulhos (SP)


Toda solidariedade ao Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado. Esse ataque político não pode passar impune. E, além do repúdio veemente de todas as organizações, deve-se exigir o esclarecimento completo desse episódio e apunição aos envolvidos. O ataque ao PSTU é um ataque a todos que lutam por uma sociedade justa, igualitária e socialista.

Um ataque que nos faz refletir as palavras do poeta:
“Na primeira noite eles se aproximam
e roubam uma flor do nosso jardim.
E não dizemos nada.
Na segunda noite, já não se escondem;
pisam as flores, matam nosso cão,
E não dizemos nada.
Até que um dia,
o mais frágil deles
entra sozinho em nossa casa,
rouba-nos a luz, e,
conhecendo nosso medo,
arranca-nos a voz da garganta.
E já não podemos dizer nada.”

Antonio P. Oliveira, professor Universitário da Federal do Amazonas (Ufam)


Aos companheiros do PSTU.
Nossa solidariedade neste momento. Gostariámos de podermos estar informados quando os fatos forem apurados.

José V. Feltrin, em nome da Corrente comunista Luiz carlos Prestes (CCLCP)


Presto minha solidariedade a esse ataque covarde á sede nacional do partido. Isso é um sinal claro de que o PSTU avança nas lutas em defesa dos trabalhadores o que incomoda muita gente.
Vinícius Fernandes da Costa, Jaboatão dos Guararapes (PE)


Companheiros (as),

O que aconteceu na Sede Nacional do PSTU em São Paulo/SP, tornou-se uma situação seríssima, principalmente após os depoimentos de pessoas vizinhas à redondeza, que confirmaram detalhes desta ação criminosa de pessoas que estão a serviço de indivíduos interessados em intimidar, perseguir e ameaçar todos aqueles que realizam o trabalho de oposição ao governo e principalmente de quem luta no dia-a-dia, na construção de alternativas que mobilizem os trabalhadores contra as políticas dos poderosos (patrões e governos). Este banditismo tem que acabar em nosso país. É por tudo isto, que chamamos todos os movimentos sociais e entidades dos diversos movimentos que lutam pelo fortalecimento da democracia em nosso país, a repudiarem esta lamentável ação, exigindo a imediata apuração e puniçao dos responsáveis pelos fatos ocorridos. Neste sentido se faz necessário o apoio e a solidariedade de todos(as) que defendem a liberdade de organização e expressão como princípio básico do processo democrático.
Saudações Socialistas,

Mauro Botelho, Membro do GT Finanças CONLUTAS-PE


Mesmo do extremo norte do Brasil estamos extremamente indignados com o atentado político sofrido pelos companheiros do PSTU a sua Sede Nacional e prestamos nossa mais absoluta solidariedade, além de estarmos prontos para qualquer ação em defesa dos companheiros(as).
Trata-se da mais absoluta e nojenta violação dos direitos democráticos conquistados mesmo que parcialmente com muita luta e sangue pelo povo brasileiro. Esse é mais um exemplo da escalada repressiva e furiosa dos governos e da burguesia ao crescimento das lutas dos trabalhadores(as) de nosso País e do Mundo.
Cremos sem sombras de dúvida que esse ataque não abalará essa valente organização revolucionária.
FORÇA CAMARADAS!
TODO APOIO À LUTA CONTRA OS ATAQUES AS ORGANIZAÇÕES DA CLASSE TRABALHADORA!!!

Oposição SINSEPEAP (educação), Macapá (AP).


É inadmissível a ação criminosa contra as instalações do PSTU. A grande imprensa fica silenciosa e omissa. Não se pode despolitizar a ocorrência. É preciso gritar.
Antonio Rodrigues Belon, (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – Três Lagoas – MS)


Este fato é lamentável. Mostra, claramente, como os capitalistas estão preocupados com a nossa força revolucionária. Não nos abalaremos com tal ato repugnante.
Força, comunistas!
Abraços Marxistas,

Léo, de Barretos (SP)


Venho por esse meio manifestar o meu repudio a invasão e ao atentado político, a qual os companheiros do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado foram vítimas. O Coletivo Amar e mudar as coisas da UFOP, logo enviará uma moção de apoio a todos os lutadores do PSTU.
Danilo Bianchi, estudante de Filosofia, membro do Coletivo Amar e mudar as coisas UFOP e militante do PSOL


Prezados camaradas do PSTU,
Nós, do Amazonas, estamos estarrecidos com o acontecido. Fica claro que este governo além de se identificar com a direita, deixa transparecer que também permite o uso de práticas terroristas de direita e quem sabe, tambem participa dessas práticas. O que é mais significativo é que temos um presidente oriundo da classe operária, foi eleito pela esperança do povo brasileiro de alcançar um estado democrático legítimo. A maior decepção está por vir, já que na medida que governa este ex-operário revela o seu comprometimento com a direita pervesa e canalha. Felizmente os danos foram materiais, entretanto ficamos com a apreensão dos camaradas, quanto aos arquivos nas mãos de crápulas torturadores e terroristas de direita, que possivelmente na primeira oportunidade, tentarão enxovalhar a nossa honra.
Atenciosamente,

Luiz Manoel Navarro, do Amazonas


Lutadores e Lutadoras do PSTU,
Recebam a minha solidariedade diante da agressão que o partido voi vítima. Essa prática relembra os mais difíceis tempos da ditadura. Visam intimidar e calar os que combatem a opressão e a exploração dos trabalhadores e de todo o povo. A impunidade que predomina contra os que agridem e violentam o povo é o principal combustível desses atos covardes e criminosos. Acredito que não serão atos dessa natureza que intimidarão a caminhada. Isso somente nos anima a seguir em frente na luta por uma sociedade mais justa e fraterna. Força!

Saudações,

Pedro César Batista, de Brasília (DF)
www.pedrocesarbatista.blogspot.com


Lamentável o ocorrido. Esperamos que seja apurado e as autoridades competentes possam solucionar este caso. Tenho certeza absoluta que todos os partidos estarão se solidarizando, uma vez que agressões deste tipo são temerárias a todas as organizações. Esperamos que os prejuízos sejam reduzidos e que consigam recuperar-se logo do susto.
Atenciosamente,
Renildo Barbosa, de Salvador (BA)


Companheiros do PSTU, diante da gravidade deste fato contra vocês, escrevo imediatamente em nome pessoal, hipotecando minha total solidariedade militante. Nossa organização enviará brevemente uma nota de solidariedade ao vosso partido, colocando-se à disposição para as medidas políticas que se fizerem necessárias para a apuração dos fatos e a responsabilização dos culpados.
Saudações trotskistas,
Val Lisboa


Total solidariedade. Repulsa ao ato de agressão, que soma-se a um número cada vez maior, contra nós trabalhadores.
Saudações,

Silvio, Conspiração Socialista, de São Paulo


Lamentamos o ocorrido, tanto pela violencia a uma entidade combativa, como pelo significado do ataque à democracia.
Cecília Zavariz,
médica do trabalho, servidora da DRT/SP – Movimento 28 de abril.


Estamos solidários com os militantes revolucionários do PSTU.
Moacir Lopes


Em tempos de ataques aos direitos dos trabalhadores não será de se estranhar se atacam também as organizações dos trabalhadores. Pode ser mais um ato reflexivo da violência urbana mas não se pode descartar a possibilidade de atentado político.
Nossos votos de solidariedade aos companheiros do PSTU e que sejam desvendados os motivos de tamanha violência contra sua organização.
Neide Solimões, SINTSEP/PA


A invasão à sede nacional do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado é um atentado direto contra este partido e também contra toda a esquerda revolucionária.
Esse não é um ato isolado.
Há meses, o COLETIVO COMUNISTA INTERNACIONALISTA vem alertando sobre uma escalada de ações ofensivas por parte da direita mais podre que pode existir: a direita nazi-facista.
Dentre essa escalada podemos mencionar como exemplos agressões praticadas por grupos de ultra-direita contra as minorias oprimidas pichações anticomunistas em muros, extermínio de homossexuais no Rio de Janeiro, atentado a bomba à sede da COB na Bolívia, e agora uma ação direta contra um partido do campo da esquerda.
O governo e a direita vão tentar despolitizar a questão insinuando que pode ter sido um assalto “comum”. Desde já, repudiamos essa tese e afirmamos que toda ação contra um partido de esquerda é uma ação política contra toda a militância revolucionária.
Apesar das profundas diferenças políticas que temos com o PSTU, nos colocamos prontos para agir de imediato contra este ou qualquer outro atentado político que ameace os revolucionários.
As primeiras declarações do PSTU parecem exigir providências por parte dos governos e das polícias. É nosso dever alertar à direção e à militância do PSTU que do governo e das polícias nada podemos esperar, apenas mais exploração e opressão. A impunidade dos fascistas que assassinaram José Luiz e Rosa Sundermann deixa claro que o governo e a polícia têm um lado.
Mais do que nunca, reafirmamos nossa proposta política da formação de grupos de auto defesa dos militantes, dos partidos e das minorias oprimidas como única via para se derrotar as hordas fascistas que hoje atuam abertamente.

COLETIVO COMUNISTA INTERNACIONALISTA


Companheiros,
Envio esse email para propor que o PSOL-MG envie uma moção de apoio ao PSTU que teve sua Sede Nacional assaltada nesses últimos dias.
A minha proposta é que o PSOL – MG envie uma moção de apoio ao PSTU, e que a Direção Estadual do PSOL em Minas Gerais, solicite à Direção Nacional do PSOL o envio de uma moção de apoio.
Por mais que tenhamos divergências com o PSTU, é muito importante a nossa solidariedade com os companheiros e com esse partido que se coloca no campo da esquerda.
Acho que é importante também, que a Direção Estadual do PSOL em Minas Gerais, solicite à Direção Nacional do PSOL o envio de uma moção de apoio à COB que sofreu um atentado político no dia 24 de Dezembro de 2007.
Atenciosamente,

Mário Júnior
Coletivo Liberdade Socialista – CLS
Diretório Central dos Estudantes – UFU
Uberlândia – MG


Caros(as) companheiros(as) do PSTU

Transmitimos ao PSTU a mais irrestrita solidariedade do CEDS, em virtude da selvagem e revoltante invasão e roubo ocorridos na sua sede nacional no dia 2/1/2008.
Acreditamos que o ataque à sede do PSTU deve ser caracterizado como uma agressão política, em virtude da revista e do roubo de documentos políticos.
Entendemos que este ato criminoso precisa ser investigado de forma conjunta com as repetidas e recentes invasões que vem sendo feitas à página da Conlutas na Internet.

Saudações socialistas
Clovis Oliveira, pelo CEDS-Centro de Estudos e Debates Socialistas


Queridos,
Sinto muito por este fato e tenho certeza que nada vai prejudicar os trabalhos desta entidade séria e competente.
Não tomem isto como um impedimento para os próximos trabalhos.
“Acredito que as pedras que surgem em nosso caminho, nos mostram alternativas de direção ainda mais seguras e realizadoras”
Um abraço forte!

Sueli Tarante


Sou inteiramente solidário ao PSTU, neste momento difícil, bem como à Conlutas.
Se temos no PSTU o verdadeiro partido de oposição neste país, e se fundamos a autêntica central sindical em Sumaré, temos que, neste momento, estarmos unidos na defesa de nossos direitos democráticos e da classe trabalhadora.
Para qualquer atitude ou ato necessário de ajuda, favor enviar solicitação.
Abraços aos companheiros na luta socialista.

Rogério Toledo Arruda, ex-judiciário do Cetraj, hoje aposentado


Repúdio à invasão da sede nacional do PSTU. Solidariedade e apuração imediata.

Resumo da moção aprovada na convenção de chapa da Oposição Metalúrgica de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (RJ), em 3 de janeiro.
Proposta apresentada pela Corrente Socialista dos Trabalhadores/PSOL


Acabamos de tomar conhecimento de que a sede nacional do PSTU, em São Paulo, foi assaltada e saqueada. Nos solidarizamos com sua direção e seus militantes, colocando-nos à disposição para as medidas políticas que vierem a ser definidas para denunciar este grave acontecimento e impulsionar uma campanha política de resposta a este ataque.

O roubo não só de computadores e celulares, mas também de documentos caracterizam esse ato como um provável atentado político. Nesse sentido, entendemos que somente uma apuração independente, organizada pelos sindicatos e organizações democráticas, com a participação das organizações e partidos políticos da esquerda, pode revelar a preparação e a responsabilidade dos autores deste ataque político a um partido da esquerda.

Saudações trotskistas

LER-QI – Liga Estratégia Revolucionária – Quarta Internacional
02 de janeiro de 2008


Camaradas,
Estou solidário com o partido PSTU e comungo do mesmo raciocínio dos camaradas do partido.

Feliciano Espinhara


Caros companheiros,
Manifesto o meu mais veemente repúdio. Os reacionários tomaram conta do governo e querem eliminar qualquer tipo de organização que lhes enfrente. Veja ai o bandico Marcílio Marques Moreira querendo a destituição do Ministro do Trabalho, Carlos Lupi. Ele vale mais do que os três do PT que o antecederam. Tem se reunido com o movimento sindical. La estiveram dirigentes de todos os Estados. Companheiros vindo dos mais distantes recantos do país.
Ele está querendo fazer valer, pelo menos, as leis que nos protegem. Unamo-nos para regatar a cidadania operária. Assegurar o fortalecimento do vinculo empregatício permitirá a ocupação dos Sindicatos de Trabalhadores pelos seus legítimos membros. Será o fim da pelegada.
É de suma importância para impedir que o Estado continue sendo propriedade do Capital. Este massacra os trabalhadores e diz que está promovendo a paz. São os grandes empresários multinacionais e nacionais associados no crime contra a humanidade: massacram os trabalhadores no Brasil e nos demais países dominados.
Organizemo-nos contra esse bando de canalhas.
Saudações.

João Paulo Pires de Vasconcellos,
Secretário da imobilizada CUT do Vale do Aço, afiliada à CUT de Minas Gerais em pleno marcha a ré.

  • Veja as mensagens enviadas por ativistas de outros países
  • Clique aqui para enviar a sua mensagem