Parada GLBT reúne milhares em Porto Alegre

A parada do orgulho GLBT em Porto Alegre aconteceu no último domingo, dia 8 de junho, reunindo milhares de gays, lésbicas, bissexuais, e foi marcada pela despolitização do evento. As calçadas e o asfalto da Avenida Oswaldo Aranha, João Pessoa e a redenção foram tomadas por uma multidão cansada de sofrer com o preconceito e com o descaso da sociedade burguesa.

A parada, infelizmente, acaba sendo um reduto para o lucro de empresários que se utilizam deste acontecimento para vender seus produtos, a imagem de suas boates e casas noturnas, ficando muito longe do real motivo do dia do orgulho GLBT, que é um dia de luta. Sem falarmos do setor de turismo, que embolsa uma gorda fatura nesta festa.

O único partido político que compareceu a festa foi o PSTU, sendo um pólo militante de resistência a essa mercantilização das paradas livres, politizando e denunciando o preconceito ao público GLBT imposto pela burguesia. A coluna do PSTU desfilou junto na passeata chamando a atenção pela animação e pelas palavras de ordem que envolviam a multidão que assistia. Muitos dos que desfilavam acabavam aderindo a coluna e denunciando a homofobia do governo, do estado burguês e da igreja. Cantavam os dizeres: “fora já, fora já daqui, a Alca o preconceito e o FMI”, ou então: “PT, PL e a universal, no governo Lula a homofobia é geral”. O picareta, corrupto e homofóbico Severino Cavalcanti também foi alvo das denúncias da coluna do partido, juntamente com seu amigo Lula, que já deu lamentáveis declarações contra os gays e muito pouco fez em benefício da população GLBT.

https://www.pstu.org.br/portoalegre