Oposição vence eleições, mas sindicato apela para fraude

A Chapa 2, “Democracia e Luta”, venceu as eleições para o Sintergia-RJ, o sindicato dos trabalhadores em energia do estado.

O sindicato representa os trabalhadores de empresas estatais e privadas de energia, como Furnas, Light e Eletrobrás. As eleições ocorreram nos dias 13 e 14.
A chapa vencedora reúne ativistas da Conlutas e de demais correntes sindicais, como a CSC (Corrente Sindical Classista). Já a atual direção do sindicato, representada pela Chapa 1, congrega sindicalistas da corrente petista Articulação e da CUT.
Realizando uma campanha que propunha um sindicato independente do governo e dos patrões, assim como um plebiscito sobre a filiação do sindicato à CUT, a Chapa 2 venceu as eleições com uma vantagem de 273 votos. Foram apurados mais de 4 mil votos.

No entanto, apesar da contundente vitória da oposição, a direção do sindicato não aceitou o resultado e tenta agora reverter o resultado através de uma urna fraudada.

A urna da empreiteira Bauruense contou com inúmeras irregularidades e foi por isso impugnada pela Comissão Eleitoral. A direção do sindicato recorreu à Justiça para apurar os votos da urna fraudada. A urna permanece lacrada esperando a decisão judicial.

A oposição luta agora contra essa manobra da direção do sindicato, para que seja concretizada a vontade da categoria.
Os ativistas convocarão uma assembléia para que os trabalhadores empossem oficialmente a nova diretoria do Sintergia-RJ e rechacem a fraude arquitetada pela antiga direção.

Post author Da redação
Publication Date