Oficiais denunciam comando e dizem que nem todos no Exército estão com o governo boliviano

[17/10] “Nem todos no Exército estão com o governo“, afirmou hoje um oficial do Exército, que pediu para não ser identificado, ao ser entrevistado pela rádio Erbol na sede do governo, antes de fazer um chamado de fazer um chamado a seus camaradas a não equivocarem-se no momento en que tiverem que assumir decisões no país.

O oficial assegurou que nem todos nas Forças Armadas apóiam o governo em particular os oficiais jovens, que não são produto dos períodos ditatorais na Bolívia. Leia mais abaixo a entrevista.

SUBORNO – Em uma outra entrevista feita pela rádio Erbol, na terça, dia 14, Juan Carlos Ibañez, tenente-coronel do Exército e porta-voz do grupo “oficiais patriotas“ afirmou que o governo está subornando o alto comando do Exército para reprimir os milhares de bolivianos que estão mobilizados na sede de governo e em El Alto e disse que seu grupo apóia as reivindicações do povo. Ibáñez, disse que na madrugada de segunda, o ministro da Fazenda, Javier Comboni, foi ao Comando Geral do Exército, na região de Miraflores, em La Paz, com “duas malas cheias de dinheiro“.

Radio Erbol – Estão todos con o governo?

Oficial – Nem todos, isso deve ficar bem claro. No momento em que certas coisas forem decididas, espero que tudo siga pelo melhor caminho. A pátria atravessa um de seus momentos mais difíceis, não somos todos con o gobierno, isto tem custado lágrimas, sangue e luto.

Há quem pense como você?

Claro que sim. Com certeza, uma grande maioria de oficiais jovens, em especial aqueles que não são resultado dos processos ditatoriais do país, esão na linha democrática.

Os altos comandos das Forças Armadas estão comprados?

Isso todos sabem. O que quero dizer é que se solucione os problemas, teremos dois ou três dias que serão decisivos para o país.

Há membros da inteligência do Chile que manda no Exército boliviano?

Não acredito. É impossível que se alcance tamanha estupidez.

FONTE: Bolpress.com