Nota do PSTU em apoio à greve dos militares do Ceará

O Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado vem a público declarar apoio à greve dos militares no Ceará. Há meses policiais e bombeiros vêm tentando, sem sucesso, negociar com o governador do Estado a pauta da sua campanha salarial. No dia 29 de dezembro, cansados das negativas de Cid Gomes, Bombeiros e Policiais Militares decidiram, em assembléia da categoria, aprovar o movimento grevista.

A data escolhida para a paralisação, alvo de críticas da imprensa, é a única alternativa apresentada pela truculência deste governo estadual e quem deve ser responsabilizado perante a população é o governador Cid Gomes.

O governo Cid Gomes (PSB e PT) vem tratando os militares da mesma forma intransigente que tratou o conjunto do serviço público durante todo o ano de 2011. Seja com os professores, seja com os funcionários do DETRAN, o governo utilizou da tática de cansar o movimento através da “enrolação” na mesa de negociação. Além disso, utilizou a tropa de choque contra os manifestantes.

A máscara de Cid Gomes caiu!
O primeiro ano do segundo mandato do governador Cid Gomes foi marcado pelo fim do “Cid paz e amor” da campanha eleitoral para um “Cid ditador” das campanhas salariais dos servidores públicos do Estado. Definitivamente a máscara de Cid caiu!

Esse ano que se encerra também ficará marcado pela experiência que professores, militares e demais servidores públicos, fizeram com o governo estadual. A grande lição de 2011 é: Cid e seus aliados do PT e PCdoB não governam diferente da turma do PSDB de Tasso Jereissati. Cid, assim como Tasso, governa para interesses particulares e não para os trabalhadores e para a melhoria dos serviços públicos.

Seguir o exemplo das outras greves de militares
Bombeiros e Policiais Militares devem seguir os exemplos das mobilizações que foram protagonizadas por seus colegas do Rio de Janeiro, Maranhão e Rondônia. Só a mobilização poderá dobrar a arrogância de Cid Gomes. A luta dos outros servidores demonstrou que não se pode confiar nesse governo e a categoria deve estar atenta a perseguições e punições.

Todo apoio a greve dos policiais e bombeiros do Ceará!

Nenhuma punição para os manifestantes!

Pelo apoio do conjunto dos sindicatos de servidores a greve dos militares