Neste dia 15, São Paulo vai às ruas!

Para impedir o acordão, depois da grande vitória da marcha do dia 17 em Brasília, é preciso repetir e multiplicar a mobilização em todos os estados. O II Encontro da Conlutas definiu um calendário de lutas nos estados que já começou a ser realizado em vários locais.

Em Belo Horizonte (MG), cerca de 2.500 pessoas fizeram o maior ato do estado em muitos anos no dia 1º de setembro. Ainda neste mês, vários atos devem ocorrer nas principais capitais. Os preparativos têm demonstrado que há espaço para a mobilização e que é preciso unir as lutas específicas e campanhas salariais com a luta contra a corrupção no governo e no Congresso.

A próxima manifestação será em São Paulo, nesta quinta-feira, dia 15 de setembro. A concentração será às 14h, no vão do MASP, de onde a passeata partirá em direção à Brigadeiro Luiz Antonio. Às 17h, haverá o ato de encerramento na Praça Ramos.

Preparativos
Para o ato em São Paulo já estão confirmados pelo menos 80 ônibus, sendo 40 da capital e 40 da Grande São Paulo e do interior do estado. Além disso, vários setores que não estavam na convocação do ato já estão se mobilizando, como grêmios estudantis e associações de bairro.

O bom humor crítico que marcou a marcha do dia 17 em Brasília também será uma característica essencial do ato do dia 15. Já estão preparadas fantasias, bonecos, malas, cuecas e pizzas. Além disso, o Bloco Acorda Peão, organizado pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e que é um sucesso nos carnavais da cidade, já confirmou presença, trazendo um Samba do Mensalão.

Unindo as lutas
Outra participação importante será a dos setores que estão em campanha salarial e em greve. Os trabalhadores dos Correios, que têm um indicativo de início de greve marcado para o dia 14, estão se organizando para ir à manifestação. Segundo Ezequiel Filho, da Oposição de Correios em São Paulo, “distribuímos os panfletos da Conlutas na categoria e também fizemos um material específico. A convocação está muito boa e a idéia é que no dia 15 a gente vá direto da assembléia da categoria para o ato na Praça Ramos”.

Já os estudantes da USP, que participam da greve das universidades estaduais paulistas e lutam contra o veto do governador Geraldo Alckmin (PSDB), também pretendem se mobilizar para o ato. Valério Paiva, estudante de Letras conta que “haverá um ato na Assembléia Legislativa no dia 14 e, se tivermos uma vitória que derrube o veto ao aumento de verbas, é possível que haja mais animação para ir ao protesto no dia 15”.

Acompanhe o calendário nacional de protestos aprovado na Conlutas e participe dos atos contra esse governo e esse Congresso corruptos! Vamos lutar pela prisão de todos os corruptos e corruptores e expropriação de seus bens! É hora de lutar contra a pizza!

CALENDÁRIO

São Paulo – Dia 15/9
Curitiba – Dia 21/9
Rio de Janeiro – Dia 22/9
Florianópolis – Dia 22/9
Natal – Dia 30/9
Brasília – dia 2/10
Goiânia – dia 6/10