Não deixe que calem o PSTU, PCB, PCO e PPL


Participe da campanha contra a reforma que impede PSTU, PCB, PCO e PPL de aparecerem na televisão e permite o financiamento por empresas nas eleições

No dia 6 de julho, haverá uma audiência pública no Senado sobre Reforma Política, com a presença na mesa do PSTU, PCB, PCO e PPL.

A audiência foi convocada pelo Senador Paulo Paim (PT-RS), a pedido do PSTU, para debater a proposta de cláusula de barreira que retira desses partidos o direito de aparecer na televisão nas campanhas eleitorais, entre outros pontos da Reforma Política antidemocrática que está sendo votada na Câmara.

Cyro Garcia (PSTU-RJ), Ernesto Gradella (PSTU-SP), ambos ex-deputados federais, e Toninho Ferreira, de São José dos Campos e suplente de deputado federal, estiveram em Brasília no dia 9 de junho. Na ocasião, conversaram com diversos senadores e deputados, buscando articular uma campanha contra esse ataque às liberdades democráticas.

O Congresso da CSP-Conlutas também aprovou uma moção em favor de uma campanha contra o ataque aos quatro partidos (veja abaixo). O Congresso da Assembleia Nacional dos Estudantes Livres (ANEL) também aprovou resolução neste mesmo sentido.

Moções com este mesmo conteúdo serão propostas nas assembleias de base e demais instâncias das organizações operárias, populares, estudantis, às entidades democráticas, a parlamentares federais, estaduais e municipais nas diversas regiões deste país, e posteriormente enviadas à Câmara e ao Senado”, afirmou Zé Maria, candidato a presidente da República pelo PSTU nas últimas eleições.

LEIA MAIS
Congresso da CSP-Conlutas aprova moção contra reforma política antidemocrática

Zé Maria: Reforma Política: o que era ruim ficará pior