Metalúrgicos da Latecoere estão em greve

Trabalhadores reivindicam melhoria nas condições de trabalho, adequação da Política de Cargos e Salários e PLROs trabalhadores da empresa Latecoere (terceirizada da Embraer) entraram em greve na manhã desta terça-feira, 22 de abril, em Jacareí (SP). Cerca de 200 trabalhadores do 1º turno votaram pela paralisação das atividades na assembléia realizada pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região.

Os metalúrgicos cobram da empresa a adequação da Política de Cargos e Salários, pagamento da PLR (Participação nos Lucros e Resultados) deste ano, aumento real de salários para todos os trabalhadores e uma lei que regulamente a função dos estagiários dentro da fábrica. Atualmente, a empresa tem usado os estagiários como mão-de-obra barata na linha de montagem.

“A Latecoere não quer sentar com o sindicato para negociar as reivindicações dos trabalhadores”, denunciou o dirigente sindical Ivan Trevisan.

Os diretores do sindicato participaram de uma audiência no Ministério Público do Trabalho, em São José dos Campos, às 9h30. Durante a audiência, a procuradora se comprometeu a mandar um fiscal para avaliar as condições de trabalho e a questão da manutenção de estagiários na linha de produção.

A continuidade da greve será votada em nova assembléia, às 15h30, com a participação dos funcionários do 1º e 2º turnos.

A Latecoere tem cerca de 300 metalúrgicos, que são responsáveis pelo fornecimento de fuselagens da aeronave EMB 170 para a Embraer.