Marcha da Periferia marca a luta contra o Racismo em todo o Brasil


Na luta contra o genocídio da juventude negra, a Marcha da Periferia tem como tema: “Pelos nossos Amarildos e Douglas, da Copa eu abro mão! “

“Agora eu sei por que atirou em mim / Porque pra preto e pobre a sua mira não é ruim” (cantado hoje na Marcha da Periferia em São Paulo)

“Por que o senhor atirou em mim”? A pergunta feita por Douglas, jovem assassinado pela polícia militar de Geraldo Alckmin, nunca foi respondida pelas autoridades. Como o estudante morador da zona norte paulistana, poderiam ter feito pergunta semelhante Amarildo e tantos outros negros mortos pelo racismo institucionalizado brasileiro. A exemplo do PSDB, o governo do PT também não tem oferecido uma saída real à juventude negra. O programa Juventude Viva, cujo objetivo seria o de diminuir o assassinato de jovens negros, não tem entre suas propostas nenhuma medida que ataque o caráter racista da polícia, por exemplo.

Segundo o estudo Vidas Perdidas e Racismo no Brasil (IPEA, novembro de 2013), é flagrante a marca do racismo nos índices de mortes violentas no país: a taxa de homicídios de negros é de 36 mortes por 100 mil negros, enquanto que no restante da população esse número é 15,2. Se analisarmos cada estado separadamente, essa realidade choca ainda mais: em Alagoas, a diferença entre as taxas de mortes é 76 a cada 100 mil habitantes. Tomadas apenas os homicídios nesse estado, escancara-se ainda mais o brutal racismo brasileiro: quando considerados os dados em relação à população negra, Alagoas é o mais violento. Mas quando considerado apenas o restante dos alagoanos, o estado é o menos violento.

A luta da juventude negra é nossa luta. Como escreveu James Cannon, trotskysta norte-americano: “O movimento do povo negro e o movimento operário combativo, unificados e coordenados por um partido revolucionário, resolverão a questão dos negros da única maneira em que pode ser resolvida: mediante uma revolução social”. E essa luta deve ser travada desde já.

Por isso, neste 20 de novembro nos somamos à Marcha da Periferia em todo o país dizendo em alto e bom som: Pelos nossos Amarildos e Douglas, da Copa eu abro mão!

Contra o genocídio do povo negro e pobre!

Desmilitarização da PM já!