Manual para evitar enrolações

Uma das frases mais ouvidas por todos aqueles que têm qualquer tipo de ligação com os trabalhadores e a juventude é o “não acredito nos políticos”. Isso expressa bem o descrédito merecido pelos partidos burgueses e reformistas, por todos esses “políticos” envolvidos com o jogo parlamentar. A experiência com o PT no governo aumentou em muito esse sentimento, e com toda a razão.

Na semana passada, ocorreu um episódio que reforça esse sentimento e merece ser discutido. Enquanto Lula recebia Bush em Brasília, o PT e o PCdoB participavam de atos em todo o país contra a visita do presidente dos EUA.

Um desavisado poderia pensar que se trata de diferenças no interior do PT e do PCdoB. Enquanto uns estão a favor das negociações em curso do governo com Bush, outros estariam contra. Uma observação simples dos discursos desses partidos nos atos demonstra que não é assim. Em todos eles, PT e PCdoB atacaram o imperialismo e a visita de Bush, mas em momento algum criticaram Lula. Falavam como se quem estivesse recepcionando o “senhor da guerra” fosse o PSDB ou o PFL.

Na verdade, o que ocorreu é apenas mais uma farsa política. Da mesma maneira como o PT e o PCdoB falam em seus atos contra a corrupção, mas defendem o corrupto governo Lula dos mensalões, agora atacam Bush, mas seguem defendendo o amigo do presidente dos EUA no governo.

Acontece que Bush não é popular no Brasil, assim como em lugar nenhum da América Latina. Era preciso disfarçar o churrasco em Brasília, os comentários amistosos. Ocorre que o PT e o PCdoB vão querer convencer o povo que foi a resistência de Lula e Kirchner que impediu a vitória da Alca em Mar del Plata. É preciso fazer esquecer que Lula se comprometeu com Bush em retomar as negociações da Alca, caso o governo dos EUA diminua as restrições aos produtos dos latifundiários brasileiros.

O jogo das aparências dos partidos corrompidos pela prática parlamentar da burguesia pode ser revelado assim: se um “político” ou um partido ataca a corrupção, mas não ataca o governo, o Congresso e os grandes partidos, pode ter certeza de que ele também está envolvido em corrupção e só está querendo te enrolar.

Da mesma maneira, se um “político” ou um partido critica Bush, mas se recusa a atacar o governo Lula que aplica as ordens do “chefe” (igual ao governo FHC), saiba que, mais uma vez, estão tentando te enganar.

Para lutar contra a corrupção, para lutar contra o imperialismo, Fora todos!

Post author Editorial do jornal Opinião Socialista 240
Publication Date