Manifestantes protestam em frente à FIESP contra as terceirizações


Manifestação faz parte do dia nacional de luta contra as terceirizações e o PL 4330

Cerca de 300 pessoas estiveram em frente ao prédio da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) na Avenida Paulista na manhã desse 6 de agosto, dia nacional de luta contra as terceirzações. A jornada de mobilizações foi aprovada pelas centrais sindicais na mesma reunião que definiu o 30 de agosto como dia nacional de paralisações. Estiveram presentes centrais como a CUT, Força Sindical, CSP-Conlutas, Intersindical e a CTB.

As manifestações desse dia 6 atacam o Projeto de Lei 4330, em tramitação no Congresso e de autoria do deputado Sandro Mabel (PR-GO), que amplia as terceirizações. Pelo projeto, as firmas terceirizadas poderiam exercer até as chamadas “atividades-fins” das empresas, escancarando o caminho para mais flexibilizações trabalhista e a retirada de direitos. “Nós estamos deixando um recado bem claro aqui: não vamos aceitar esse projeto“, afirmou Wilson Ribeiro, dirigente da CSP-Conlutas.

O protesto chegou a fechar duas faixas da Avenida Paulista. “Se não houver mudança pra valer nesse país, saúde, educação, transporte público de boa qualidade, vamos continuar indo pras ruas“, disse ainda Wilson, convocando os trabalhdores a pararem no próximo dia 30. “Os trabalhadores, organizados agora em seus sindicatos, estão trazendo o mesmo sentimento das manifestações de junho“, afirmou.