Manifestantes de Sarandi (PR) entregam Projeto de Lei contra despejo de lixo

Avanilson Araújo, advogado do PSTU, ameaçado por empresário
Paulo Vidigal

Sarandi dá exemplo e mostra que lutar vale a penaNa tarde dessa segunda-feira, o Comitê de Lutas de Sarandi, no Paraná, composto por associações de bairro, grêmios estudantis, DCE da UEM e alguns partidos políticos, incluindo o PSTU, promoveu uma grande manifestação na cidade. Após um ato público em frente à prefeitura, foi protocolado um documento assinado por mais de três mil eleitores exigindo que o prefeito Carlos de Paula (PDT) crie uma lei municipal que proíba que o lixo de outras cidades seja enviado para Sarandi.

A manifestação seguiu em caminhada até a câmara de vereadores. Durante o trajeto, a passeata tomava corpo com o apoio da população que se somava aos manifestantes. Na Câmara, o comitê protocolou um projeto de lei de iniciativa popular, com as assinaturas, que exige a proibição do despejo do lixo de outras cidades. Os populares que lotavam a câmara comemoraram.

No final da tarde, o advogado do PSTU Avanilson Araújo, integrante do Comitê de Lutas e presidente do PSTU de Maringá, prestou uma queixa na delegacia de polícia por ter sofrido ameaças do proprietário da empresa de tratamento de lixo, situada naquela cidade e que recebe lixo de fora de Sarandi.

O Comitê de Lutas promoveu um movimento vitorioso, pois conseguiu mobilizar a sociedade para a criação do projeto de iniciativa popular que obrigatoriamente deve ser votado pelos vereadores. Ou seja, o eleitor de Sarandi demonstra sua vontade.

Parabéns ao Comitê e todos os sarandienses que entenderam que não há outra forma de impedir os desmandos senão através da mobilização e da luta.