Lutas pelo país

  • São Paulo
    Universidades estaduais param dia 20

    O Conselho de Reitores das Universidades de São Paulo (Cruesp) ofereceu 0% de reajuste na data-base, aos professores e funcionários das universidades estaduais: USP, Unesp e Unicamp. A postura mostra, mais uma vez, o total descaso do governador Geraldo Alckmin (PSDB) com a Educação e demonstra que ele segue a mesma política de arrocho do governo Lula. Os professores e servidores das universidades vão realizar uma greve e um ato unificado em Campinas, no dia 20.

  • Piauí
    Servidores invadem Câmara de Teresina

    Os servidores municipais invadiram, no dia 14, o plenário da Câmara Municipal para protestar contra a votação da proposta salarial do Prefeito Firmino Filho (PSDB), que prevê um mísero reajuste de 5,26% nos salários. A votação foi suspensa.
    O presidente da Câmara, José Ferreira (PSDB), e o líder do PT, o vereador Cícero Magalhães, estão prometendo votar a proposta na próxima semana.
    Em resposta, os servidores prometem novas ações.

  • Pará
    Repressão à greve da Educação

    Os trabalhadores da Educação fizeram uma greve após dois anos sem paralisações. A greve teve início no dia 26 de abril e enfrentou a repressão do governador Simão Jatene (PSDB), que utilizou a PM nas escolas, substituiu professores em luta e ameaçou com demissões. A força da greve obrigou o governo a negociar e os trabalhadores conquistaram um reajuste de 9,37%, mais aumento de 100% no abono. A categoria se sentiu vitoriosa encerrando a paralisação no dia 7.

    Post author
    Publication Date