Luta popular contra a corrupção e a precarização dos serviços públicos em Taboão da Serra

Esquema envolvendo a prefeitura pode ter desviado um terço do orçamento da cidadeAtos em TaboãoNo dia 3 de maio, numa operação cinematográfica, a Policia Civil prendeu três vereadores da base de sustentação do governo Evilásio Farias (PSB-PT). Desde então, mais um vereador e quatro secretários de governo foram presos e estão sendo investigados e julgados. O próprio prefeito Evilásio tornou-se alvo direto, após denúncia da Folha de São Paulo de que ele conseguira 700 mil reais da construtora Etama para pagar o advogado que conseguiu a liberação de todos os políticos que estavam presos. Trata-se da maior quadrilha já descoberta no município: a fraude do IPTU, que envolve os principais poderes públicos (Prefeitura e Câmara) em conluio com empresários, principalmente ligados aos setores imobiliário e da construção civil.

Esta operação denominada “OPERAÇÃO CLEPTOCRACIA”, que significa “governo de ladrões”, investigou a fraude que isentou do pagamento do IPTU os devedores que pagaram 30% do total da dívida para esta quadrilha, em troca de uma certidão que dava a dívida por quitada, ao mesmo tempo em que a dívida sumia do sistema de controle na prefeitura. Foi desviado R$ 1 milhão só nos primeiros meses de 2011, este valor equivale a R$ 5 mil para cada um dos 200 mil habitantes de Taboão. Porém, as falcatruas podem ter roubado até R$ 50 milhões, um terço do orçamento do município.

A partir destas denúncias e das prisões dos políticos ladrões formou-se no município um Comitê de Luta contra a Corrupção composto pela APEOESP/Subsede Taboão, MTST, Comissão Independente das Professoras ADIs, Ação Popular, CSP-CONLUTAS, PSOL, PSTU e moradores para denunciar estas e outras irregularidades que assolam a cidade.

No dia 23 de maio houve o primeiro ato que reuniu cerca de 200 pessoas em frente à câmara municipal exigindo a cassação do prefeito e dos vereadores corruptos. Desde então vem ocorrendo manifestações quase semanais, as maiores reunindo mais de 1000 pessoas.

Em 16 de agosto o Comitê encaminhou na Câmara o pedido de afastamento do prefeito e abertura de investigações visando à cassação. O relator da Comissão de Justiça, vereador Wagner Eckstein (PT) que avaliou o requerimento, já deu parecer contrário ao nosso pedido e agora o conjunto dos vereadores vão votar. Mais uma vez o PT protege os corruptos.

No dia 6 de Setembro houve a paralisação das professoras ADIS pela defesa do reenquadramento no Estatuto do Magistério, e um ato na Câmara dos Vereadores para pressionar pela cassação.

A corrupção retira recursos dos investimentos públicos
A principal questão de um governo corrupto, é que a corrupção se torna uma prática. E por isso, vários setores do funcionalismo público estão se mobilizando, seja por melhores salários e pagamento de vale transporte como os funcionários da USINA , seja pelo devido enquadramento profissional no magistério reivindicado pelas Auxiliares de
Desenvolvimento Infantil (ADIS) que trabalham junto com as professoras nas escolas de educação infantil, seja as professoras e professores na luta contra a opressão e assédio moral presente nas escolas. A crise se instalou no município.

A oposição burguesa de direita (PSDB) tenta capitalizar a crise do governo do PSB-PT. Por isso, o desafio que se abre é construir na cidade uma alternativa socialista e classista para governar a cidade, um governo dos trabalhadores, trabalhadoras e juventude.

LEIA TAMBÉM

  • PSTU Taboão da Serra: Fora Evilásio e os vereadores corruptos!