Liberdade para Diolinda, Zé Rainha, Mineirinho e demais sem- terra!

Alckmin ataca os movimentos sociais

Liberdade para Diolinda, Zé Rainha, Mineirinho e demais sem-terra presos no Pontal

O PSTU vem a público o seu repúdio a prisão de Diolinda e mais 10 militantes do MST do Pontal do Paranapanema. A acusação de “formação de quadrilha” nada mais é do que a criminalização dos movimentos sociais e daqueles que organizam os trabalhadores para lutar pela reforma agrária na região. São prisões políticas. É um brutal ataque aos movimentos sociais, e a todos que lutam pelo direito dos trabalhadores de se organizarem para lutar por suas reivindicações. Políticos, empresários e banqueiros que formam verdadeiras quadrilhas no Brasil, enviam bilhões para fora do país, através do Banestado, e outros bancos e continuam soltos.

O PSTU denuncia a arbitrariedade do Governador Geraldo Alckmim que, para impedir a luta pela terra na região, criminaliza o movimento dos sem terra. Zé Rainha e Mineirinho estão presos desde o dia 6 de setembro no presídio de segurança máxima de Presidente Bernardes – e há mais 30 lideranças sem-terra com mandato de prisão.

É também inadimissível a omissão e o silêncio cúmplice do governo Lula, que diz defender a reforma agrária, mas se cala perante esse escândalo. Lula nada fez para defender os sem terra do Pontal frente aos ataques do governo de SP e não tomou até o momento nenhuma medida para exigir a libertação de Zé Rainha e Mineirinho. O fato é que só aumenta o número de presos políticos sob o seu governo. Sem falar, que crescem também os assassinatos de lideranças sem-terra e não existe um único latifundiário preso.

O mínimo que se exige de um governo que se diz “popular” é que este se pronuncie contra essas prisões políticas e contra a criminalização crescente dos movimentos sociais. Lula deveria fazer pronunciamento nacional em rádio e TV conclamando pela libertação dos sem-terra presos.

O PSTU se solidariza com a luta com os trabalhadores sem-terra e exige a imediata libertação de Diolinda, Zé Rainha, Mineirinho e os demais companheiros.

Direção Nacional do PSTU
10 de setembro de 2003