Leia o comunicado da Frente Nacional da Resistência em Honduras

comunicado nº 29 da Frente Nacional de Resistência contra o Golpe de Estado<A Frente Nacional de Resistência contra o Golpe de Estado, diante dos últimos acontecimentos ocorridos na Mesa de Negociações entre a representação do Presidente Mel Zelaya e do usurpador Gorileti, comunicamos o seguinte:

1. Que nenhum acordo a que a Comissão de Diálogo tenha chegado de forma parcial, terá validade se não for aceita por parte dos golpistas a restituição imediata de Manuel Zelaya Rosales ao cargo de Presidente Constitucional da República.

2. Observamos falta de vontade política da parte dos golpistas para acordar o ponto antes mencionado, ao aplicar táticas ditatoriais pretendendo que a restituição do presidente Zelaya dependa da decisão de outras entidades estatais como o Congresso Nacional ou a Suprema Corte de Justiça.

3. Outra mostra de falta de vontade política da ditadura para resolver a crise, é o fato de que mantém o Estado de Sítio ao negar-se a publicar no Diário Oficial La Gaceta o decreto que derrubaria essa medida inconstitucional, além do que, mantém uma atitude repressiva contra a resistência popular, já que nos impede exercer o direito de livre manifestação e a liberdade de expressão e desata a perseguição política disfarçada de processos judiciais contra os dirigentes populares e funcionários do presidente Mel Zelaya.

4. As atitudes assinaladas deixam claro que os golpistas pretendem permanecer no poder, utilizando a farsa eleitoral de 29 de novembro como meio de legitimação dos candidatos e candidatas golpistas; estratégia que está condenada ao fracasso porque o povo hondurenho, em resistência, não vai permitir.

5. Por tudo, ratificamos o prazo que vence hoje 15 de outubro para que os golpistas devolvam a Presidência a seu legítimo titular ou, do contrário, a partir de amanhã aplicaremos uma estratégia de desconhecimento ativo do processo eleitoral.

6. Alertamos ao povo hondurenho a não se deixar surprender pelas manobras da ditadura para burlar a vontade popular mediante campanhas desinformativas e chamamos a incorporar-se às ações de resistência em todo o país.

  • Nenhum prazo a mais para restituir o presidente Zelaya!
  • Publicação imediata do decreto que revoga o estado de sítio

    Tegucigalpa, M.D.C. 15 de outubro de 2009
    Coordenação Nacional da Frente Nacional contra o Golpe de Estado