Jornada de Lutas na imprensa: Operários e professores de Belém (PA) fecham rodovia

A Jornada de Lutas já ganha os noticiários da grande imprensa. Trabalhadores da construção civil de Belém (PA) realizaram nesta quarta-feira (17) paralisação nos principais canteiros de obras da região central. Os professores também se somaram aos operáriOperários e professores de Belém (PA) fecham rodovia
Desde as 6h desta quarta-feira (17), operários da construção civil fecharam parte da rodovia Augusto Montenegro, em Belém. O trecho interditado é da entrada do Tapanã até a entrada do Satélite. A Rotam está no local para manter a organização, mas o trânsito está bastante congestionado.

Com a paralisação, os operários reivindicam melhorias nos salários e nos canteiros de obra. Eles pedem um aumento de 15 a 20% no piso salarial.

Os valores ficariam em R$ 1000 para os trabalhadores da construção civil oficial, R$ 750 para os trabalhadores da construção civil não oficial e R$ 680 para os serventes. Alem de R$ 150 para cesta básica e R$ 400 de participação de lucros e resultados.

Entretanto, em reunião com os responsáveis pelas construtoras, foi oferecido apenas 7% de reajuste.

Amanhã a paralisação será com os operários dos canteiros de obra de Belém. O local ainda não foi definido.

Professores
Professores e estudantes se uniram aos operários da construção civil, em uma marcha que segue para a Secretaria Estadual de Educação (Seduc). Eles fecharam a rodovia Augusto Montenegro no sentido Belém/Icoaraci.

A reivindicação deles também é pelo aumento de salário e melhoria nas escolas. Cinco viaturas da Rotam e homens da PM estão no local. Um trio elétrico e um carro som dão suporte a manifestação. (DOL)

Quarta-Feira, 17/08/2011, 09:54:4
Fonte: Diário do Pará On Line