Israel abre fogo contra protesto marítimo em Gaza

Barcos palestinos em protesto marítimo contra o bloqueio à Gaza
Na faixa de Gaza, forças sionistas de Israel abriram fogo contra um protesto marítimo nesta terça-feira (19). Segundo a imprensa local, pelo menos vinte pessoas ficaram feridas e dezenas tiveram que ser hospitalizadas por conta de intoxicação e sufocamento por gás lacrimogêneo.
O protesto com embarcações aconteceu na costa noroeste de Gaza para chamar a atenção internacional ao bloqueio imposto por Israel à região. O protesto contou, além de algumas dezenas de barcos, com milhares de pessoas em terra que protestaram próximos à fronteira norte.
Além do cerco terrestre, as forças sionistas bloqueiam também o acesso marítimo. Como parte dos esforços para cercar a região, Israel desembolsou 6,7 milhões de dólares para a construção de um muro marítimo que avança cerca de 200 metros adentro no Mar Mediterrâneo.
Muro marítimo faz parte do bloqueio à Gaza.
Isso impede a chegar de embarcações com ajuda humanitária vinda do exterior, bem como a saída de palestinos da região. O bloqueio afeta, inclusive, atividades econômicas como a pesca.
O bloqueio sionista à Gaza, em especial contra as embarcações de ajuda humanitária, é mais uma demonstração da hipocrisia de Israel que usa tragédias como a de Brumadinho (MG) e o envio de tropas para lá justamente para encobrir os crimes que comete na ocupação da Palestina.
Marcel Wando, de São Paulo