Guarda Municipal de Belém em greve

Diante dos abusos de desrespeito e abandono caracterizado pelo sucateamento e desmantelamento da instituição como um todo a guarda municipal de Belém completou seis dias de greve de ocupação do Quartel da Guarda Municipal de Belém.

A greve surgiu a partir da morte de um guarda municipal que estava em serviço. A corporação passou a fazer um movimento exigindo melhores condições de serviço que garantisse a segurança de suas vidas. A categoria reivindica, ampliar o número de efetivo da guarda, pois o baixo número de efetivos é mínimo para dar conta do patrimônio da cidade, de viaturas adequadas, armamentos modernos (as de hoje são ultrapassados, compradas quando a guarda municipal foi criada), e estruturação do prédio da guarda, que hoje se encontra totalmente sucateada.

Passaram a exigir também a saída do Comandante Geral da Guarda por corrupção, ele tem vários processos de corrupção.

A prefeitura ganhou na justiça uma Liminar de reintegração de posse. A guarda não acatou e em assembléia geral decidiu resistir a invasão da Polícia Militar, solicitada pela prefeitura O momento atual é de muita tensão.

Nº FAX do Gabinete do prefeito Edmílson Rodrigues: (091) 219. 8224
Nº fax da Guarda Municipal de Belém: (091) 219. 8242