Força Sindical também quer criar sindicato fantasma5269560827

Como se não bastasse o desrespeito da Articulação Sindical, corrente ligada ao Ministro do Trabalho, Luiz Marinho, ao tentar fundar o Siderúrgico, sindicato fantasma ligado à direção da CSN, a Força Sindical resolveu fazer o mesmo. Na semana passada, a Força Sindical (Farsa Sindical) publicou edital convocando assembléia para fundar o sindicato das montadoras, seguindo os passos da CUT na tentativa de destruir o sindicato dos metalúrgicos de Volta Redonda. É como diz o ditado: os pelegos se encontram.

No mesmo sentido, um membro da chapa 1 CUT (Artsind) entrou na justiça exigindo a anulação do pleito em que ficou em último lugar.
As ações tomadas pelas centrais pelegas têm como objetivo criar um vazio jurídico no sindicato dos metalúrgicos de Volta Redonda e, desta forma, impedir que a entidade tome as medidas cabíveis contra a divisão do sindicato. Até agora, a chapa vencedora ainda não tomou posse.

Quando fechávamos esta edição, a chapa 3 de oposição tinha se reunido e aprovado um plano na categoria contra a divisão do sindicato, com ato nas portarias da CSN e Volks e a formação de um comitê contra a divisão.

Ato na portaria da CSN e Volks dia 16
A oposição fará um ato na portaria da CSN e da Volkswagen. O ato contará com a participação de diversos sindicatos, entre eles o dos metalúrgicos de São José dos Campos. No ato também será criado um comitê contra a divisão do sindicato. Tal divisão é uma política da Artsind, que onde perde a eleição faz o mesmo, como ocorreu em São José dos Campos e Pirapora.

Um companheiro da Conlutas informa que o panfleto da chapa 3 (formada por membros da CSC, independentes e da Conlutas) foi bem aceito pelos trabalhadores, que estão repudiando a tentativa de divisão do sindicato dos trabalhadores de Volta Redonda.

Post author Emannuel de Oliveira, de São Bernardo São (SP)
Publication Date