`Eu, eu, eu, Stalin já morreu; só ainda não sabe Genoíno e Zé Dirceu`

Na abertura do Concut, os dois representantes do PT foram tremendamente vaiados. A prefeita Marta Suplicy foi recebida com hostilidade por professores municipais, que dirigiram-se à frente do plenário com cartazes de protesto contra sua política salarial e educacional. Vaias e um coro de Martaxa – referindo-se a cobrança da taxa do lixo e a de iluminação pública, que ela pretende cobrar – abafaram seu discurso.

Depois foi a vez de José Genoíno. Nem mesmo a base da Articulação fez muito esforço em defender o presidente do PT. Vaiado, Genoíno perdeu as estribeiras e partiu para a provocação: “Isso é fichinha. Vaia não me intimida. Você pega o microfone e vai falando”.

Habituado a seu novo papel de rolo compressor e aprendiz de Sérgio Motta – o trator de FHC – e subalterno do trator mor José Dirceu, Genoíno fez vários gestos contra o plenário e de apoio aos demais vaiados, perdendo totalmente a compostura.

Os delegados da esquerda petista entoaram um coro, que foi seguido por toda a esquerda da CUT: “eu,eu,eu, Stalin já morreu, só ainda não sabe Genoíno e Zé Dirceu”.