Estudantes ocupam a Faculdade de Alagoas (FAL)

No início da noite desta segunda-feira, 09 de agosto,aconteceu uma manifestação no campus Jaraguá da Faculdade de Alagoas (FAL) contra o aumento das mensalidades em 14,5%. Utilizando faixas, cartazes e um grande “apitaço”, o movimento ganhou a adesão massiva dos estudantes. Durante a manifestação foi bloqueada a Av. Sá e Albuquerque, principal via do bairro, e, sob gritos de “se tiver aumento não tem pagamento” e “a gente quer estudar e a FAL não quer deixar, vamos a luta”, os estudantes invadiram e ocuparam o campus da faculdade e ganharam apoio do outros alunos que ainda estavam em aula, paralisando totalmente as atividades.

O aumento é considerado abusivo pelo Ministério Público e pelo PROCON, que calculam que deveria ser de, no máximo, 9%. Outra bandeira levantada é a renegociação das dívidas de alunos que foram proibidos de efetuar matrícula por estarem inadimplentes, o que também é proibido por lei, alguns estudantes já estão entrando com ações e liminares na justiça para resolver a questão. Pedem também melhoria das bibliotecas, e aumento do número de professores.

A direção da faculdade, não acreditando na força do movimento, negou-se receber a comissão formada pelos estudantes, além de tirar fotos dos ativistas e ameaças de retaliação.

O ato contou com a participação espontânea dos estudantes da Fal, Cesmac e DCE UFAL em Movimento, além do PSTU e outros trabalhadores. Está marcada para esta terça-feira, 10, às 18h, um ato simultâneo no Jaraguá, com um ato cultural, “panelaço”, música e outros, e um ato na Jatiúca, com o intuito de paralisar esse campus também.