Estudantes impedem audiência do MEC em Manaus

No dia 23 os estudantes da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) fizeram um grande ato contra a I Audiência Pública Regional sobre a Reforma Universitária do governo Lula promovida pelo MEC.

Com gritos de “Foi pra lutar, que eu vim aqui, contra a reforma do FMI” e “Governo Lula que traição, essa reforma é a privatização”, mais de 500 estudantes foram entrando no local do evento, o Diamond Convention Center. Os assessores do MEC, reitores, a UNE, o PT e o PC do B foram obrigados a se retirar do auditório sob vaias e gritos de “traidores”.

Logo depois de ver a I audiência do MEC sobre a reforma Universitária fracassar diante da indignação dos estudantes, o ministro da Educação Tarso Genro perdeu a linha e foi à imprensa acusar os estudantes de “fascistas” que estariam tentando impedir o “debate democrático”.

Na verdade, as audiências públicas do MEC são apenas uma fachada com o objetivo de iludir a sociedade e dar uma cara “democrática” à reforma. A reforma já foi definida de antemão, através de organismos como o Banco Mundial e o FMI. Os que participam das audiências nada mais são do que fantoches nesse jogo.

Cabe ao movimento universitário seguir o exemplo dos estudantes da UFAM, promovendo atos nas próximas audiências do MEC e acumulando forças para derrotar mais esta reforma neoliberal do governo Lula.

Próximas audiências:
13/07 – Recife
30/07 – Porto Alegre
17/08 – São Paulo
31/08 – Campo Grande

Post author José Rabelo e Paulo Victor, de Manaus (AM)
Publication Date